A ESCASSEZ E OS PROBLEMAS ECONÔMICOS FUNDAMENTAIS

Quando se fala em escassez, isso significa que estamos discutindo o problema central de qualquer
sociedade, pois, se não houvesse escassez, não teria
por que estudar economia.
E a escassez só existe porque as necessidades humanas, a serem satisfeitas por meio do consumo dos
mais variados tipos de bens e serviços, são infinitas
ou ilimitadas; por outro lado, temos os recursos produtivos (como mão de obra, terra, matérias-primas,
dentre outros) que são limitados, ou seja, são insuficientes para produzir e atender o volume de bens e
serviços necessários para satisfazer as necessidades
de toda a sociedade.

PROBLEMAS ECONÔMICOS FUNDAMENTAIS

Diante da escassez de recursos (limitados) e das necessidades (ilimitadas) da sociedade, naturalmente
essa mesma sociedade se vê na obrigação de fazer
escolhas sobre o que, quanto, como e para quem
produzir.
O que e quanto produzir?
Já que não é possível produzir a quantidade de
produtos e serviços desejada pela sociedade, ela
própria deve escolher, entre as várias alternativas,
quais produtos e serviços serão produzidos e em
que quantidade. Exemplo disso: devemos produzir
mais roupas ou mais calçados? Mais aparelhos de
telefone celular ou aparelhos de TV?
Como produzir?
A população tem de decidir a maneira pela qual os
bens serão produzidos; nesse sentido, espera-se que
seja utilizada a(s) técnica(s) que resulte no menor
custo por unidade de produto a ser obtido.
Para quem produzir?
Uma vez definido qual produto deverá ser fabricado,
a sociedade deverá tomar outra decisão importante
–para quem o produto será produzido?

SISTEMAS ECONÔMICOS

Um sistema econômico pode ser definido como sendo a forma na qual uma sociedade está organizada
em termos políticos, econômicos e sociais para desenvolver as atividades econômicas de produção,
troca e consumo de bens e serviços.
Os elementos básicos de um sistema econômico
são:
• Estoques de recursos produtivos ou fatores de
produção: aqui estão os recursos humanos (trabalho e capacidade empresarial), o capital, a terra, as
reservas naturais e a tecnologia.
• Complexo de unidade de produção: constituído
pelas empresas.
• Conjunto de instituições políticas, jurídicas, econômicas e sociais: que são a base da organização
da sociedade.
Ainda assim, os sistemas econômicos podem ser
classificados em:
Sistema capitalista ou economia de mercado, que
é regido pelas forças de mercado, predominando a
livre iniciativa e a propriedade privada dos fatores
de produção.
Sistema socialista ou economia centralizada, ou
ainda economia planificada: nesse sistema, as questões econômicas fundamentais são resolvidas por
um órgão central de planejamento, predominando a
propriedade pública dos fatores de produção, chamados, nessas economias, de meios de produção,
englobando os bens de capital, terra, prédios, bancos,
matérias-primas.
Todavia, na atualidade, praticamente todos os países possuem algum tipo de economia de mercado.
Assim, podemos dizer que a organização econômica
é realizada a partir de algum sistema intermediário
entre essas duas formas, combinando a atuação do
mercado com a intervenção do governo.
Vale ressaltar que apresentamos as principais características de sistemas econômicos, ou seja, como
as sociedades se organizam do ponto de vista econômico. Não confundir com diferenças de regimes
políticos (democracia, socialismo, comunismo), que,
embora afetem e sejam afetados pelas questões econômicas, representam um campo de discussão mais
amplo, mais apropriado à área da ciência política.



Author: Téo Costa
Téo Costa Consultor em Marketing Digital com foco no E-commerce. Especialista em estratégias de alta performance para pequenas e médias empresas. Tenho ajudado empresas e seus gestores a determinar orçamentos e objetivos para o Marketing Digital. Trabalho com as mais avançadas técnicas de otimização de conversões, Geração de Leads e mensuração de resultados, para ajudar empresários, executivos e gestores a maximizar o retorno de seu investimento nas estratégias de Marketing Digital.

Deixe uma resposta