Próximo de 20% das ofertas do e-commerce são via marketplace, acredite!

Não é fácil. Não é para todos. Existem obstáculos. Necessita de estratégia.

Marketplace é uma nova modalidade de comércio online onde dentro de um único site várias empresas podem vender seus produtos sem arcar com custos de um e-commerce, também chamado de shopping online ou e-shopping.

Se você está achando que basta apenas chegar e sair vendendo no marketplace, mero engano.

O que eu ouço de parceiros informando que entram em contato com o Marketplace para vender e nem recebem respostas.

Mas acredite: Se tiver uma estratégia: Apresentação, credibilidade, preço, produto, entre outros.

Vai vender muito no mercado do Marketplace, que hoje envolvem as grandes marcas:

Cnova: Casas Bahia, Extra, PontoFrio, Cdiscount, que dentro do grupo de empresas ainda temos: Pão de Açúcar,  Taeq, Qualitá, Casino, Caras do Brasil, Club des Sommeliers e Finlandek, Barateiro.com, PartiuViagens.com.br,Assaí Atacadista, GPA Malls, entre tantos outros.

B2W: Americanas.com, Submarino, Shoptime, SouBarato (incrivel vende muito e eu não sabia), Submarino Finance, Ingresso.com e B2W Viagens.

E entre outros marketplaces, como: Canal da Peça, Rakuten (Shopping), Elo7 (gigante do artesanato), e é claro que está iniciando a sua troca de marca para deixar de C2c, para transformar-se em um gigante do Marketplace: MERCADOLIVRE. (que eu não recomendo para iniciantes. Minha esposa se cadastrou, comprou, pagou e foi bloqueada. Sorte dela ter eu que consegui fazer ela receber seu rico dinheirinho… caso contrário, teria perdido R$ 220,00, pagos via MercadoPago por boleto.)

E temos diversos tipos de Marketplaces:

Os Tipos de marketplaces

Os e-marketplaces podem facilitar negócios entre:

  • Empresas (B2B – Business to Business);
  • Empresas-Consumidores (B2C – Business to Consumer);
  • Consumidores-Consumidores (C2C – Consumer to Consumer);
  • Empresas-Governo (B2G – Business to Government);
  • Governo-Cidadão (G2C – Government to Citizen).

Outros Exemplos de marketplaces

A Livraria Saraiva, por exemplo, comercializa em seu site, além de livros, flores, perfumes, cursos online e viagens. Para vender os perfumes, fechou parceria com a Sephora, loja internacional de cosméticos, maquiagem e perfumaria.

Já a plataforma do Extra reúne em um único site produtos de estabelecimentos diferentes que podem ser adquiridos por meio de apenas uma transação. São mais de 200 mil produtos dos segmentos de moda, calçados, automotivo, casa e construção, utilidades domésticas, entre outros.

Também são exemplos de marketplace os sites brasileiros Elo7 (especializada em artesanato) e Tanlup, onde pequenos comerciantes podem criar suas “lojinhas” e vender seus produtos.

Encontrei este site hoje pesquisando: http://www.umsolugar.com.br/ não sei bem o que é…. mas parece ser um , Aliexpress brasileiro… mas que redireciona para sites parceiros. Então não é um marketplace, ok? Apenas funciona como canal de divulgação…. que eu nunca tinha conhecido, vi no site do E-commerce Brasil…..

Dados do MarketPlace:

O chamado Marketplace é uma das grandes promessas para o e-commerce brasileiro nos próximos anos. No entanto, o que muitos lojistas não perceberam ainda é que Marketplace não é uma tendência, mas já é realidade. Em média, 19% das ofertas do comércio eletrônico no país são feitas via Marketplace. A informação é de um estudo da Sieve, empresa especialista em inteligência de preços, realizado no mês de agosto, a partir de 60 sites, 504 sellers e analisando 305 mil URLs, mais de 1.500 marcas e mais de 53 mil produtos.

De acordo com a pesquisa, a categoria Instrumentos Musicais é a que possui mais ofertas no Marketplace. Cerca de 56% dos produtos são oferecidos via 30 sellers (os vendedores de outras lojas). Em segundo lugar está o setor de Produtos Automotivos (44%) seguido por Eletrônicos (39%).

Quase 20 por cento das ofertas do e-commerce brasileiro já são feitas via Marketplace

O levantamento mostra ainda que o departamento com maior número de sellers é Informática (112). Em seguida estão Eletrônicos (102), Produtos Automotivos (99) e Telefonia Celular (99), estas últimas categorias com o mesmo número de vendedores.

quase 20 por cento das ofertas do e-commerce 2

Vantagens do marketplace

O grande diferencial do marketplace é ter vantagens para todos os envolvidos: consumidor, lojista e operador do marketplace.

O pequeno varejista precisa de tráfego para sua loja virtual, fator crucial para que ele consiga vender. Sendo pequeno e pouco conhecido, o marketplace fornece respaldo de marketing e publicidade e este tráfego de potenciais clientes. Isso significa aumento da visibilidade dos produtos e menor investimento em marketing para alavancar as vendas.

Além disso, acompanhando as métricas da “loja virtual”, é possível identificar melhores práticas, tendências e soluções para problemas que possam estar afetando o desempenho do negócio.

Fonte: @E-commerce Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code