Domínio da Atuação da Auditoria de E-commerce

A auditoria de sistemas de informação visa verificar a conformidade não dos aspectos contábeis da organização, mas sim do próprio ambiente informatizado, garantindo a integridade dos dados manipulados
pelo computador. Assim, ela estabelece e mantém procedimentos documentados para planejamento e utilização dos recursos computacionais da empresa, verificando aspectos de segurança
e qualidade. O trabalho da auditoria de sistemas acontece com o estabelecimento de metodologias, objetivos de controle e procedimentos a serem adotados por todos aqueles que operam ou são responsáveis
por equipamentos de TI e/ou sistemas dentro da organização.

A Auditoria de Sistemas ou de E-commerce é um ramo da atividade de auditoria que tem como objetivo avaliar a gestão de recursos, tendo como foco os aspectos de eficácia, eficiência, efetividade e economia. Confere a adaptação dos recursos tecnológicos de sistemas de informação e os procedimentos utilizados na organização, mediante a análise e revisão dos
controles, da infraestrutura das tecnologias computacionais, do desenvolvimento de sistemas, do desempenho e da segurança da informação.

Ao se realizar uma auditoria em uma organização, devemos ficar atentos a três aspectos fundamentais em relação ao domínio de atuação:
1 – Modalidade: o tipo de modalidade de atuação da auditoria que será realizado na instituição, isto é, se será uma auditoria interna, externa ou mista;
2 – Objeto: definição da localidade ou instituição a ser auditada;
3 – Período: o tempo de duração, isto é, o prazo – que poderá ser definido em dias, semanas ou meses – que a auditoria ficará alocada para a realização do trabalho.

Classificações da Atuação da Auditoria quanto ao Órgão Fiscalizador

Existem diversos tipos de classificação na atuação da auditoria nas instituições. A categorização citada anteriormente é a mais comumente utilizada pelos profissionais da auditoria, porém, é importante frisar que não há um padrão de classificação, essa divisão exposta é baseada no
aspecto do órgão fiscalizador que será responsável pela auditoria, o qual especifico a seguir:
· Auditoria Externa: é realizada por meio da contração de um profissional independente.
O trabalho é realizado por um profissional sem vínculo empregatício com a empresa.
Esse auditor é especializado e possui profundos conhecimentos em técnicas de auditoria.
O seu objetivo é atender às necessidades de terceiros no que diz respeito à integridade e fidedignidade das informações;
· Auditoria Interna: é executada por um funcionário da empresa com a finalidade de atender às necessidades da direção, reduzindo a possibilidade de erros, práticas ineficientes ou ineficazes e fraudes. Portanto, esse tipo de auditoria tem como objetivo aferir o método de gestão, no que concerne a aspectos como a gestão de riscos e procedimentos de aderência
às normas. Essa auditoria irá assinalar ocasionais irregularidades e vulnerabilidade às quais a empresa esteja sujeita;
· Auditoria Mista: é aquela efetivada pela integração da ação realizada pela auditoria interna e externa. É caracterizada pelo uso de recursos e comunicações recíprocas dos resultados.

As Classificações dos Tipos de Controles da Auditoria

Com a finalidade de não se desviar das normas pré-estabelecidas, deve haver um controle
– que nada mais é do que a fiscalização, monitoração e exame minucioso – que obedecerá a determinadas expectativas, normas, convenções sobre as atividades dos órgãos, das pessoas ou ainda sobre os produtos.
Podemos classificar os tipos de controle da auditoria em três segmentos:
· Controle Preventivo – Avalia os aspectos legais e informais, buscando identificar preventivamente as discordâncias nos procedimentos. Procura corrigir, manter e aperfeiçoar os métodos que já se encontram dentro das conformidades legais. Estas são delineadas com o intuito de impedir o acontecimento de falhas, desvios ou desperdícios.
Portanto, podemos concluir que esse controle tem como principal característica evitar ocorrência de erros, fraudes ou omissões. Por exemplo: o fechamento da porta de sua casa com a chave, serve para prevenir que não seja roubada;
· Controle Detectivo – Opera com a detecção de problema no método, sem impedir que o mesmo aconteça. Esse tipo de controle detecta as falhas, desvios ou irregularidades no instante em que acontecem, permitindo atitudes oportunas de correção. Logo, podemos deduzir que esse controle tem como particularidade fundamental detectar a ocorrência
de fraudes, erros ou omissões. Por exemplo: quando o alarme de sua residência dispara, é porque detectou algo errado e tem a finalidade de evitar que algum fato aconteça;
· Controle Corretivo – Solucionam erros, desvios ou desperdícios depois que eles ocorreram, possibilitando a adoção posterior de medidas corretivas. Por exemplo: os testes de um carro de corrida de Fórmula 1, antes do seu lançamento, permitem que os construtores
detectem erros que possam existir e adotem medidas para correção dos mesmos.

Os Objetivos do Controle

As finalidades do controle são a verificação do atendimento aos seguintes tópicos:
a) Integridade e confiabilidade da informação produzida e sua disponibilidade à tomada de decisões e ao cumprimento de obrigações para ser encaminhada à prestação de contas e a instâncias superiores;
b) Eficiência, eficácia e efetividade operacional, mediante execução ordenada, ética e econômica das operações;
c) Adequada salvaguarda e proteção de bens, ativos e recursos contra desperdício, perda, mau uso, dano, utilização não autorizada ou
apropriação indevida;
d) Conformidade com os regulamentos aplicáveis; incluindo normas, políticas, programas, planos e procedimentos da própria instituição.
Devemos seguir as orientações acima para que não ocorram os efeitos negativos e para que as metas de controle possam ser alcançadas.

O âmbito da auditoria

O âmbito da auditoria é formado pela amplitude e exaustão dos processos de auditoria e incluem uma limitação racional dos trabalhos executados, do nível de aprofundamento e do grau de abrangência.
No exemplo anterior (Loja Roqueshop), poderíamos ampliar o nosso trabalho (aprofundamento e nível de detalhamento) se a instituição nos solicitasse uma ação mais detalhada.

Obviamente, o período para se realizar esse trabalho teria que ser ampliado. Todos esses parâmetros são acordados antes de se realizar o trabalho da auditoria.
O campo do âmbito da auditoria permite a verificação de atuação do que poderemos realizar.

Os procedimentos de auditoria

Os procedimentos de auditoria permitem que o auditor obtenha e analise as informações necessárias para formulação de seu parecer.
Elas são formadas por uma lista de procedimentos, contendo um conjunto de ações de verificação e averiguação.
Essa lista de procedimentos deve estar bem definida, para que possamos realizar e verificar os pontos que deverão ser analisados.
Geralmente, nos manuais de auditoria, estão contemplados esses objetivos de controle, e os procedimentos preestabelecidos para cada área de verificação.

Os achados de auditoria (evidências de auditoria)

Os achados/evidências de auditoria são todas as provas obtidas pelo auditor, resultantes da aplicação dos procedimentos de auditoria, e que avaliam se estão sendo atendidos os critérios preestabelecidos.
As evidencias observadas pela auditoria são as ocorrências significativas, e não precisam ser necessariamente erros, fraudes ou falhas. Elas devem ser relevantes e baseadas em fatos e dados incontestáveis.
Para que se possa obter evidências adequadas, relevantes, suficientes e com bases razoáveis para a sustentação de opiniões e conclusões, o Auditor deve ter um bom conhecimento das técnicas e também dos procedimentos de auditoria.
As evidências, que deverão estar adequadas, devem ser fidedignas, gozarem de autenticidade, confiabilidade, exatidão da fonte, pertinentes ao tema e diretamente relacionadas com o achado.
Elas são os elementos essenciais e que comprovam o achado.
Elas deverão ser completas e suficientes, a ponto de permitirem que pessoas que não participaram do trabalho de auditoria cheguem às mesmas conclusões que a equipe.
Reduzir a termo, ou seja, tornar escrito manifestação oral e evidencias testemunhais deve ser feito sempre que possível, e serem corroboradas por outras evidencias.
As evidências possuem os seguintes requisitos básicos: demonstração da relevância do fato, respaldo nos papéis de trabalho, objetividade, amparo a conclusões e recomendações e ainda poder de convencimento de pessoas alheias ao processo.

Documentação da Auditoria

O trabalho de auditoria deve ser documentado, de modo que permita a sua revisão e a sustentação das provas conseguidas. Todas as informações relevantes para dar suporte às conclusões e aos resultados da auditoria devem ser redigidas com o objetivo de comprovação das informações obtidas.
Os papéis dão suporte ao relatório emitido pelo auditor e são constituídos pelos registros que evidenciam os fatos e atos observados, que podem ser: documentos, planilhas, listas de verificações, tabelas e arquivos informatizados.
Na documentação estão os registros dos métodos adotados, dos procedimentos e das verificações utilizadas, das fontes de informações e de qualquer outra evidencia relacionada ao trabalho executado.
Ela constitui os papéis de trabalho desenvolvidos pelo auditor, os quais contêm os registros de todas as informações utilizadas, das verificações e das conclusões a que o auditor chegou.
Na preparação da documentação de auditoria, deve ser observado se os detalhes são suficientes para a compreensão clara do trabalho que foi realizado e incluem a fundamentação, a natureza, a oportunidade, o alcance do planejamento e, ainda, a extensão e os resultados dos
procedimentos, das evidencias e dos achados de auditoria.
São considerados papéis de trabalho aqueles preparados pelo auditor, pelo auditado, por terceiros, tais como: questionários respondidos; arquivos de dados, de vídeo e áudio; portarias; documentos originais ou cópias de contratos ou de termos de convênios; formulários; fotografias;
planilhas; programas de auditoria e registros da sua execução – e podem ser por qualquer meio, físico ou eletrônico, como matrizes de planejamento, de achados e responsabilização.
Os documentos que serão apresentados aos auditores sempre serão os originais e devem conter os nomes dos signatários, suas assinaturas ou rubricas e, na impossibilidade da apresentação do original, o responsável deve justificar sua ausência – e, havendo a necessidade, o auditor pode
requerer que sejam fornecidas cópias autenticadas dos documentos.
Os papéis de trabalho devem ser manuseados pelo auditor com cautela, inclusive os documentos extraídos de sistemas informatizados ou apresentações, gravações e transmissões de dados por meios eletrônicos, para que se evite a divulgação de seus conteúdos a pessoas não
autorizadas – o que pode ter consequências danosas.
Finalmente, o auditor deve ter em mente que o conteúdo e a organização dos papéis de trabalho refletem o seu grau de preparação, experiência e conhecimento; esses papéis de trabalho devem ser suficientemente completos e detalhados para permitir a um auditor experiente, sem
prévio envolvimento na auditoria, entender o trabalho que foi realizado e fundamentar as opiniões e conclusões do auditor.

Recomendações da auditoria

Devemos lembrar também das recomendações, que constituem uma seção exclusiva do relatório, na qual deve estar a resposta a fundamental questão da auditoria, que faz parte do enunciado do seu objetivo. Elas devem abordar as respostas aos quesitos formulados para a composição do objetivo da auditoria e para o alcance de seu objetivo.
É importante ressaltar que as recomendações dos auditores dependem da suficiência e adequação das evidencias que amparam os achados e da robustez da lógica utilizada para sua formulação. Serão mais fortes quando levam a propostas de encaminhamento, que façam os usuários do relatório concordarem com a necessidade das proposições.
Para a elaboração das recomendações, devemos observar os efeitos dos achados obtidos pela diferença do resultado que teria se observado caso tivessem sido seguidos os critérios da auditoria e a situação encontrada. Por fim, concluímos que as recomendações nada mais são
que medidas corretivas. Elas têm a finalidade de corrigir as deficiências encontradas durante o período de realização da auditoria e, dependendo da posição hierárquica ou da competência do órgão de controle da entidade auditada, as recomendações podem vir a ser determinações a serem cumpridas.

Métodos de avaliação de dados processados pela tecnologia
da informação

A seguir, detalharemos basicamente os dois métodos de avaliação de dados mais utilizados no que diz respeito a confiabilidade de dados processados pela Tecnologia da Informação:
a) Avaliação limitada: requer um exame mais superficial dos controles gerais e de aplicativos, é direcionada a dados específicos. Os controles serão analisados dependendo do grau de abrangência dos testes a serem feitos, objetivando a determinação da sua confiabilidade. Esse tipo de exame pode ser realizado por pessoas não especializadas em informática.

b) Avaliação do sistema: nesse exame: são testados todos os controles com
profundidade num sistema informatizado, abrangendo seus produtos e aplicações.
Geralmente, são utilizamos os seguintes procedimentos: exame dos controles gerais e de aplicativos do sistema; avaliação da observância dos controles; e avaliação dos dados produzidos pelo sistema.
Nesse tipo de avaliação, é necessário a participação de um especialista da área de informática e, frequentemente, é consumido muito tempo.
A utilização eficaz dos métodos recomendados depende da capacidade do auditor no julgamento da qualidade dos controles do sistema, da extensão e da forma do teste dos dados.
Erros nesse julgamento poderão trazer consequências indesejáveis. Um esforço insuficiente colocará em risco a confiabilidade do trabalho, sendo que o aprofundamento excessivo desperdiçará recursos valiosos.

Os controles internos da Auditoria de Sistemas

Como já foi citado, auditar é basicamente verificar os mecanismos de controle implantados em uma organização ou empresa, determinar se estão cumprindo seus objetivos e, caso necessário, estabelecer as mudanças necessárias para tanto.
Os controles internos da Auditoria de Sistemas têm como foco principal os processos computacionais com o objetivo de: prevenir erros; detectar erros; corrigir erros que tenham sido detectados; e compensar controles frágeis onde os riscos de perda são elevados. Os mecanismos
de controle podem ser de prevenção, correção, detecção ou recuperação.

O objetivo da Auditoria de Sistemas é composto de um parecer ou de uma nota acerca de:
a) Controle de Área de Tecnologia;
b) Análise da eficiência dos Sistemas de Informação;
c) Verificação do cumprimento da legislação e normativos aplicáveis;
d) Gestão eficaz dos recursos de informática.

Pré-requisitos necessários para os profissionais da Auditoria
de Sistemas

Qual é a melhor opção para escolher profissionais na área de Auditoria de Sistemas? Treinar e formar os profissionais da Auditoria Ecommerce, utilizando funcionários da própria empresa, ou aproveitar o conhecimento e a experiência dos Analistas de Sistemas e instruí-los para se tornarem auditores de sistemas?
Os que defendem a primeira opção dizem que o mais importante é o profissional ter a “vivência” na área de auditoria. Precisando somente que esses funcionários adquiram os conhecimentos técnicos de Tecnologia da Informação por meio de treinamento para a sua nova formação e especialização. Porém, devemos considerar que, na prática, essa formação
teórica educacional não é tão rápida quanto se gostaria. Além desse longo prazo necessário, o funcionário também deve adquirir experiência profissional no ambiente da área de Tecnologia da Informação. Decorrente dessas intempéries na sua formação, o rendimento desse novo
profissional de auditoria pode ser mais vagaroso, o que pode acarretar desconfiança e/ou descrédito por parte da alta direção. Outra vertente é daqueles que apoiam a segunda opção, entendendo que essa é a melhor alternativa, pois o funcionário, possuindo todo o conhecimento
técnico em Tecnologia da Informação, necessitaria apenas de um curso de Auditoria de Sistemas,para poder, em curto prazo, elaborar e realizar os trabalhos de auditoria.
Esse assunto ainda continua gerando muita polêmica, porém, independente das vertentes mencionadas, elencaremos alguns dos pré-requisitos desejáveis para todos os profissionais de Auditoria de Sistemas:
a) Conhecimentos técnicos desejáveis em: desenvolvimento de sistemas, ambientes operacionais, redes de computadores, banco de dados, plano de contingência, segurança na área de TI, sistemas operacionais, programação de computadores;
b) Experiência nas áreas de: Tecnologia da Informação (T.I.), Desenvolvimento de Sistemas, Centro de Processamento de Dados (CPD), Pesquisa Aplicada, e software e/ou serviços de consultoria técnica de informática;
c) Conhecimentos em software de auditoria, técnicas de auditoria e extração de dados;
d) Experiência em informática para o planejamento, a direção, supervisão e revisão do trabalho executado;
e) Possuir conhecimentos prévios sobre aspectos relevantes aos princípios éticos;
f)Ser honesto e educado;
g) Ter um bom relacionamento com a comunidade.

Situação estratégico-política do órgão e/ou da unidade de
auditoria no organograma de uma organização

É de suma importância a criação de uma unidade e/ou órgão de auditoria para a prestação de serviço de suporte, que ofereça informações preciosas a alta direção, permitindo tomadas de decisões apropriadas aos rumos da organização.
Tais informações devem chegar precisas, exatas e seguras aos tomadores de decisão da organização, para garantir que os resultados se ajustem, conforme for possível, aos objetivos instituídos.
Dada a importância das informações que serão prestadas pelo chefe da auditoria de uma organização, a unidade deve ser subordinada à alta direção da organização, ser o “staff”.
Veja a seguir um exemplo de como seria um organograma, demonstrando a importância e a localização do setor de auditoria de sistemas dentro de uma organização:
A missão dessa unidade ou órgão deverá ser bem definida, pois servirá de rumo aos trabalhos desenvolvidos. Nesse posicionamento de “staff” do órgão e/ou da unidade de auditoria no organograma, ela deve manter hierarquia, autoridade e autonomia suficientes para exercer com
êxito suas funções, resultando em um trabalho de boa qualidade.
A auditoria conseguirá realizar um trabalho de qualidade na situação de “staff”, pois manterá a hierarquia, autoridade e autonomia para exercer suas funções.

Checklist para a criação de anuncios dentro do Mercadolivre integrado com Loja Virtual

1) Checklist

 Configuração ML Checkout
 Configuração da Qualificação
 Configurar Gestão de Anúncio
 Configuração de Perguntas
 Criação de respostas sugeridas
 Configurar template de anúncio
2) EMAILS TRANSACIONAIS:
 Confirmação de cadastro
 Troca de senha do cliente
 Confirmação de compra
 Pagamento aceito
 Pedido Separado
 Pedido Faturado
 Pedido Embalado
 Pedido Despachado
 Envio de código de rastreio
 Pedido Entregue
 Pagamento Reprovado
 ML Checkout
 Qualificação

3) Compra Aprovada

Fazer compra
Recebimentos de emails
Utilização do ML Checkout
Retorno de pagamento aprovado
Emissão de nota
Solicitação e impressão de etiqueta
Fechamento de PLP
Impressão de recibo
Impressão de pedido

4) Compra reprovada

 Fazer compra
 Recebimentos de emails

5) Mescla de pedidos

 Fazer compra
 Recebimentos de emails

6) Criação de venda manual

Criar a venda
Recebimentos de emails

7) QA ML

 Perguntas e respostas
 Criação de anúncios
 Simulador de frete
 Qualificação
 Etiquetas ME2
Tarefas 00K

Tarefas do Cliente

Meios de Pagamento – http://youtu.be/WAbU62rc72U

Correios e Personalizados – http://youtu.be/CgT4OPuGRV8

Logística Avançada – Transportadoras

Inserir Token ML – http://youtu.be/pDlHa5suvvk

Usuários e Grupos

Produtos

Importar produtos do ML

Bloquear notificações

Orientar como cadastrar via CSV

Orientar forma de cadastro manual

Vinculação de anúncios X produtos

 

Perguntas Básicas sobre a Operação (Briefing)

00K: Quem é o profissional responsável pela empresa e contrato 00K?
Cliente: Teo

00K: Quais os telefones e email para contato da empresa?
Cliente: vendas@roque.com / (11) 3984-7421 / (11) 93739-4986 – Teo

00K: Tem algum profissional especializado para acompanhar o projeto? Quem?
Cliente: Marco

00K: Quantos profissionais utilizarão a plataforma?
Cliente: 5 pessoas

00K: Usa Mercado Envios? Qual?
Cliente: Sim

00K: Como irá cadastrar os produtos?
Cliente: Importação anúncios x produtos

00K: Usa SIGEP? Tem os dados para configuração?
Cliente: Sim

00K: Tem template de anúncio em HTML pronto?
Cliente: Sim

00K: Qual ERP irá usar?
Cliente: Tiny

00K: Qual o sistema de frete?
Cliente: Correios

00K: Tem template html de Email?
Cliente: Sim

00K:Tem domínio?
Cliente: sim

A duvida de um cliente: estou abrindo um e-commerce no ramo de móveis e decoração

Recebi o seguinte e-mail hoje: “Boa tarde! Meu nome é Leonardo, e estou abrindo um e-commerce no ramo de móveis e decoração. Hoje eu tenho uma loja fisica. Ainda estou em dúvida sobre que plano escolher da plataforma de e-commerce. Podem me ajudar? Grato pela atenção, Leonardo Farias”

Minha resposta:

Olá Leonardo, tudo bem?

Meu nome é Téo Costa, e irei auxiliar na escolha do melhor plano para a sua empresa.

Irei citar alguns pontos importantes sobre o plano e como a nossa plataforma de e-commerce poderá impulsionar o seu negócio, tanto a loja online quanto a loja física:

1) Forma de Entrega: permitir que seus clientes possam retirar os pedidos em sua loja física.
Esta é uma ótima estratégia que fortalece a sua marca, transmite mais credibilidade e tranquilidade ao cliente, e também gera trafego para a sua loja física, que poderá ocasionar novos negócios, visto que o cliente irá até a sua loja física.

2) Consultoria personalizada bimestral (presencial ou online), tenha a nossa plataforma de e-commerce como um apoiador do seu negócio online. Faremos o nosso máximo para orientar a respeito das melhores praticas e conquistar vendas para a sua loja.

3) Capacitação bimestral (presencial ou online). Capacitamos a sua equipe para extrair o melhor da nossa ferramenta, e aumentar a conversão de vendas da sua loja online na nossa plataforma de e-commerce .

4) Usuários cadastrados. Acredito que por irá precisar de mais de um acesso ao painel de administração da sua loja virtual.

5) Cobrança de pedidos via boleto com registro (a R$ 2,50 – melhor taxa do mercado). O plano que reduz custos da sua operação.

6) Layout 100% customizável, neste plano indicado, permite que a sua empresa possua a loja virtual com design personalizado de acordo com o perfil da sua empresa e dos seus clientes. Este layout por ser “html” necessita de profissional que conheça as técnicas. Caso não possua nenhum profissional em mente, a nossa plataforma de e-commerce possui empresas parcerias, que caso seja do seu interesse poderei indicar o link para a sua escolha do parceiro ideal.

Desta forma, o plano ideal à sua loja de moveis e decoração é o R$199.

O plano completo e que sem dúvida oferece melhores condições de impulsionar as suas vendas online.

Espero ter ajudado nesta dúvida sobre o plano,
Fico a sua inteira disposição para novos questionamentos,

Atenciosamente,
Téo Costa

 

Outsourcing de Impressora Térmica Zebra na cidade de São Paulo é Venture!

Hoje lancei o novo website da Grupo Venture: Outsourcing de Impressora Térmica Zebra, empresa localizada na cidade de São Paulo .

Confira o link do website: http://www.outsourcingzebra.com.br/

O que eu destaco neste website:

1) Site Responsivo: Ser visualizado perfeitamente em todos os dispositivos. Em especial smartphone…. pois hoje a grande maioria busca informações no celular….
2) Site com sistema gerenciador de Conteúdo. Ou seja, você mesmo poder, incluir, editar e excluir conteúdo. E claro, com um blog interno do site…
3) Redes Sociais: Conteúdo, fotos, e publicações nas redes sociais! Mantendo seus clientes e parceiros informados sobre as novidades….
4) Google! Otimizar o site é algo tão importante. Neste website, vamos buscar a primeira página do Google das seguintes palavras:

Outsourcing de Impressora Térmica Zebra, outsourcing de impressão,  contratação de empresas terceiras para impressão, Aluguel de Impressora

5) Entre outros como: Sistema de afiliados, Google Maps otimizado, lista de email marketing, marketing via whatsapp, entre outros….
6) A reformulação do site Outsourcing de Impressora Zebra.
   – Site com versão Mobile. Ou seja, Responsivo. Pode ser visualizado perfeitamente em todos os dispositivos. *No celular ele assume um layout mais clean e objetivo.
  – Vamos retrabalhar e renovar o SEO. Posicionamento no Google
  – Sistema Gerenciador de conteúdo. Assim você mesmo Junior, poderá incluir conteudo, editar as informações do site.
  – Email Markting – Brinde para divulgar aos clientes o novo website
Tempo de entrega: 40 dias
2) Impulsionamento de vendas no Mercadolivre….
   – Melhorar cadastro dos produtos
   – Pontuação
   – SEO Interno
   – Determinar palavras
   – Ajustar template de anuncios
   – Melhorar visitação de anuncios
   – Informar sobre preços. (Aqui trabalho de pricing, determinando se o preço está muito fora do padrão)
Tempo de entrega: 30 dias.
7) * Rede de Afiliados (pague se vender);
* Adwords: Gestão de Campanha do Google;
* Gestão de Mercadolivre: Template de anuncio Profissional, Cadastrar Anuncio, Responder perguntas, Impsulsionar vendas na Rede Social (e tenho ferramenta que fala com os fãs da concorrencia)
* Design da loja virtual: Manutenção, Implantação de loja virtual, um botão COMPRAR que converte mais, banner´s e etc.
* Outsourcing de gerente de E-commerce: Tenha um profissional exclusivo gerenciando a sua loja virtual;
Boa navegação no site…

Aprendendo com o cliente: O dono de E-commerce e sua loja virtualzinha

(O ‘cliente’ te liga, e pergunta: O que você pode fazer pela minha loja virtual que está com baixa venda).
 
Ah pode fazer isso e aquilo e tal para melhorar a sua loja virtual… (dou uma mini-consultoria de todos os pontos necessários e que poderia resolver para a loja virtual dele….)
Passei quase duas horas papeando…..
 
(Ok, me passa orçamento)….
 
Passou 10 dias, o ‘cliente’ não responde e tal, eu por curiosidade vou olhar a loja dele…
 

TUDO FEITO COMO EU DISSE EM SUA LOJA VIRTUAL!

Bom, e o que eu ganhei com isso?
 
Aprendi que existem pessoas más, que te sugam a todo tempo! **** E os bons, pagam pelos maus ****
 
Aprendi: Eu tenho o que somar! Ele tem o que …. sugar!
 
Aprendi que eu vou aprendendo com a vida, somando novos conhecimentos…
 
Aprendi que ele, faz isso com diversas pessoas, aprendi que ele é perdido (sem rumo).

Aprendi que pessoa má: Não sabe dizer “obrigado”.

Pessoa de má indole, não responde o seu orçamento. (Ele estará do outro lado…. e quando não receber o feedback?)
Custava o cliente responder:
O seu preço  é impossivel para mim. Você é caro, vou pegar suas idéias, e aplicar com o meu sobrinho aqui! Mas muito obrigado pela sua ajuda. “Que Deus lhe pague“.
Mas também….Aprendi, que não é só ensinar! Aprendi que tem que dizer, tudo o que precisa ser feito:
 
“Não é a Makita que faz o bom recorte. O operador tem que saber usar a Makita”.
 
Enfim, ele fez tudo o que eu disse. Não me contratou.
 
A loja ainda continua “ruim”. E espero que ele…. aprenda com isso!

Pois eu aprendi, que aprendo a aprender com o ser humano dia após dia!

Este texto, tem mais a função de “desabafo” do que “incremento de conteúdo”.

Estratégias de melhoria em vendas utilizando a plataforma do Mercadolivre

Tarefas a serem executadas para melhor as vendas no maior marketplace de vendas do Brasil, o Mercadolivre.

Etapa 1) Consultoria Completa: Preço, Produto, (praça) a Categoria e a Promoção.
A) Preço no Mercadolivre: Nesta etapa, iremos identificar se o seu preço está compatível com Mercadolivre. *Nâo precisa necessariamente ser o “menor” preço. Mas se conseguirmos o menor preço claro irá impulsionar muito mais as vendas.
Mas ter um preço “equalizado”, ou seja, próximo dos concorrentes irá ajudar a vender.

O grande detalhe é até no Mercadolivre, vender “Valor”.

No seu anuncio, transmitir o “valor” do produto na sua empresa, exemplo:

— Todos os produtos com nota fiscal e IMPOSTOS PAGOS.

— Hoje somos 12 FUNCIONÁRIOS.
— Estrutura própria com SEDE localizada na cidade a 12 anos.
Enfim, tudo o que faça a pessoa “pensar” que pode pagar um pouco mais caro, mas a GARANTIA DE RECEBER O PRODUTO.
Que vai ter O SUPORTE ADEQUADO.
Todas essas informações devem ser inseridas no Anuncio. Isso sem dúvida irá colaborar no aumento da CONVERSÃO.

B) Produto: Querer fazer um trabalho no produto: “Matriosca“, vai ser perca de tempo. Por que?

— Analisamos o baixo volume de vendas do produto.
— Mesmo você sendo importador, ou fabricante do produto. Ele não é de interesse no mercado nacional.

— Ou seja, o produto não é vendavel no Mercadolire.
Fazemos o trabalho para saber se é realmente interessante a comercialização ou não do produto no Mercadolivre.
Agora é claro. Se o produto possui uma margem de lucro bacana, e é interessante para você vender, mesmo que for algumas unidades. Sim claro vamos trabalhar em cima do produto para que ele seja bem posicionado no Mercadolivre.
Mas a idéia de pesquisa do produto, é para sabermos o volume de vendas dentro do Mercadolivre.
Possuímos software, aonde inserimos concorrentes e descobrimos as seguintes informações:
B.1) Mercadolivre o monitorar a concorrência: outros vendedores:
— Vamos monitorar os preços, quando outros vendedores criam novos anuncios, modificam estoque ou títulos e muito mais.
— Detalhes de todos os produtos vendidos a cada dia. Monitorando, saberemos os produtos que estão sendo comercializado, e podemos ser competitivos.
Compare a conta deles com a sua
B.2) Monitorar a sua conta do Mercadolivre
— Saúde da sua conta Mercadolivre.
— Evolução de vendas, perguntas, visitas e faturamento diário
C) Conhece a pontuação de todas os seus anúncios do Mercadolivre?
— Melhorar o posicionamento de todas as suas anuncio  e venda mais.
— Avaliação do desempenho individual de cada anuncio do Mercadolivre;
— Tenha a informação do que os compradores mais procuram no Mercadolivre.
— Relatório de posição dos seus anuncios do Mercadolivre. Exemplo: buscar pela palavra x, e saber qual posição o seu anuncio aparece.
— Saberia me dizer, quais são os seus compradores mais importantes? Eu saberei te responder!
*Este trabalho de monitorar a sua conta e de concorrentes, é um serviço a parte: R$ 250,00 a mensalidade.
C) Categoria: O trabalho de identificar a melhor “categoria de vendas”, está atrelado ao trabalho que todo mundo já conhece: Replicar Anuncios do Mercadolivre.
Mas saber em qual categoria replicar o anuncio, é que a chave. Ai entra o trabalho.
Exemplo, será que hoje o seu produto está em uma categoria “lider” de vendas?
Vamos descobrir a melhor categoria do seu produto.
D) Promoção: A promoção é saber o que podemos fazer pelo produto: Kit´s, compre junto, precificar melhor o produto, e assim criar a promoção ideal para o seu produto.
========================
Acima listamos os 4p´s. Preço, Produto, Praça e Promoção.
Mas claro que cada item, merece sub-divisões, e nosso trabalho consiste em outras soluções para ampliar as vendas do Mercadolivre.
Evidente que este texto não deseja ser um “manual” de como obter sucesso no Mercadolivre. Até por que não temos a receita do sucesso.
Tudo é muito teste A/B, conhecimento anterior, e para cada produto, aplica-se uma estratégia diferente.
Mas podemos citar outras dicas para melhorar a performance de vendas dentro do Mercadolivre, são elas:
Adquira vantagem competitiva
Uma das estratégias fundamentais para vender mais no Mercadolivre é se diferenciar dos concorrentes e aumentar a variedade de produtos anunciados. É importante que você tenha produtos de todas as faixas de valores, para que possa se adequar às necessidades dos compradores.
  • Diversifique seu mix de produtos aumentando a variedade de produtos que você anuncia dentro do Mercadolivre.
  • Venda “Kits” de produtos exemplo: produtos principal + acessório.
  • Tenha à disposição de seus compradores acessórios de baixo custo, que estão relacionados aos produtos que você vende. Exemplo, venda aquele “fone” bem baratinho do produto. Por que assim você vai poder ofertar para ele depois o produto mais “caro”.
  • MercadoPago em suas vendas. Hoje é meio que obrigatório, certo? Não dá para pagar de outra forma. Então explore ao Máximo o Mercadopago. Diga sobre as garantias de pagar com o Mercadopago, como se fossem as suas garantias! Entende a sacada?
Entendendo o lado do comprador
  • Utilize palavras relevantes nos títulos de seus anúncios: Ninguem vai buscar por um código interno seu. Pense como o comprador pensa. Imagine-se buscando o produto, como ele buscaria? E escreva o seu titulo! Isso sem duvida vai ajudar os compradores que usam não só a a busca do Mercadolivre, quanto aqueles que buscam o produto no Google para encontrar seu produto mais rapidamente, além de melhorar o posicionamento de seus anúncios nas páginas de resultado de buscas. Até por que o SEO do Mercadolivre é muito forte. Pense que você está escrevendo para ser encontrado no Google através do Mercadolivre! É uma baita sacada. Claro isso demanda tempo, é trabalhoso. Mas eu tenho ferramentas e uma equipe treinada para criar os anuncios elaborados com titulos “Puros” para posicionar o seu anuncio no Google e Mercadolivre!
  • Faça uma descrição lógica e clara, que tenha todas as informações necessárias para convencer o comprador a escolher o seu produto e não do concorrente. Como foi dito acima, dê “valor” ao seu produto. Por que ele tem que comprar contigo!
  • Coloque excelentes fotos, de preferência com fundo branco: uma boa foto vende mais que mil palavras. E por favor, não insira apenas uma foto. Coloque 2,3,4 ou mais fotos no anuncio do Mercadolivre. Se tiver um vídeo, coloque ele.
  • Coloque as fotos do produto no corpo do anúncio. Preferencialmente antes de qualquer descrição. Agora tem o problema do Mobile, ou seja, o seu anuncio no Celular. Se você não fazer direito, ele não vai aparecer corretamente.
  • Seja sempre positivo. Evite escrever comentários que espantem os compradores, como: “Qualificarei negativo aqueles que não concretizarem a compra em três dias”. Poxa, isso é desnecessário. Após o cliente comprar, você vai ter o contato com ele. Seja bem claro e objetivo em sua comunicação. Se souber conduzir a venda, não vai existir motivo dessa situação, ok? Pense ele já pagou, ele quer receber o produto. Ele antes de comprar, não quer saber de problemas. Ninguém quer problemas. Todos queremos a solução do nosso problema!
  • Solução do problema. Este é um ponto importante! O cliente não quer o seu produto xyz, ele quer um solucionador do problema dele. Descubra qual o problema do seu cliente e ajude a resolver. Isso você faz com a redação, explicando para ele como o produto resolve tal problema.
Seja atencioso em suas respostas
 

  • Educação, sempre, em primeiro lugar. Imagine o cliente entrando em sua loja física. Ele não gostaria de um sorriso e uma apresentação? Por que no mundo online deveria ser diferente?
  • Tenha calma com perguntas repetitivas: elas irão acontecer e sua função é respondê-las. O cliente não é obrigado a ler todas as perguntas de outros compradores no seu anuncio do Mercadolivre. Por isso seja EDUCADO!
  • Seja paciente com perguntas grosseiras: jamais responda da mesma forma. Você tem formas de excluir, bloquear, tampar os olhos e não continuar a ler. Pode sim xingar a mãe dele! Dá um gritão: CLIENTE FDP. mas fica para você. Não escreva isso para ele. OK? Muita calma nessa hora”
  • Jamais discuta com o comprador na seção de perguntas e respostas, todos os outros compradores verão isso. Ninguém vai querer tratar com alguém grosseiro. Saber que você desce o nível!
  • Quem está fazendo a pergunta é um cliente em potencial. Nunca responda “olhe na descrição do produto” para que ele consiga a informação desejada. Pois Brasileiro não lê, sabia? A pessoa chega na sua loja física de “Material de Construção” e te pergunta: Tem areia e bloco? Por que ele não sabe quais tipos de areia você tem, e se tem em estoque. A pergunta é uma forma de saber se você pode ajuda-lo, sabia disso?
  • Não aceite condições ou ofertas que contradigam sua descrição. Reforce sua posição com educação e flexibilidade. Sabe quando o cliente pergunta: Este produto que custa mil reais, faz por quinhentos? Prepare-se para este tipo de pergunta!
INVESTIMENTOS:
1) Cadastro Simples de Anúncios:
50 anuncios no Mercadolivre: Consulte
2) Consultoria + Cadastro Simples de Anúncios:
50 anuncios no Mercadolivre: Consulte
3) Consultoria e Cadastro Simples de produtos Mensais:
50 anuncios mensais: Consulte
4) Consultoria +  SEO de Anúncios:
50 anuncios no Mercadolivre: Consulte
5) Consultoria e  SEO de produtos Mensais:
50 anuncios mensais: Consulte
6) Consultoria +  Novo SEO de Anúncios:
50 anuncios no Mercadolivre: Consulte
7) Consultoria e  Novo SEO de produtos Mensais:
50 anuncios mensais: Consulte
2) Gestão Completo do ML: Consultoria, cadastro de produtos + responder perguntas do ML:
50 anuncios mensais cadastrados: Consulte (mensal)
Serviços executados, confira descrição abaixo:
Consultoria, conforme descrito acima.
Cadastro Simples: Melhoria de Titulo e Descrição do produto (conteúdo já existente)

Cadastro SEO: Melhoria de Titulo e Descrição do produto (conteúdo já existente), com estudo e foco em SEO. Posicionar o produto em destaque no Mercadolivre e no Google

Cadastro Novo SEO: Criação de Titulo e Descrição do produto.

A criação, é algo 100% novo, diferenciado, com estudo e foco em SEO. Posicionar o produto em destaque no Mercadolivre e no Google
No cadastro Novo SEO, também criamos Kit´s, de produtos.
Incrementamos o conteúdo, melhorando a descrição. Inserção de imagens.
Enfim, o cadastro “top” dos anuncios.
Téo Costa

 

Consultor de E-commerce
Fone:   +55 (11) 3136-0735

Whatsapp: +55 (11) 988 136 991
Nextel: +55 (11) 947 283 958
Oi:       +55 (11) 968 112 061
Vivo:    +55 (11) 999 499 207 
Claro:   +55 (11) 988 136 991
Tim:     +55 (11) 958 553 622 


skype: teo.costa.sp

Magazord plataforma de e-commerce. Serviço Completo: Design até o ERP!

UMA PLATAFORMA DE E‑COMMERCE COM TUDO QUE SUA EMPRESA PRECISA.

Este é o Slogan que aparece logo na entrada do site da Magazord.

Somos uma plataforma sob medida desenvolvida por uma operação de e-commerce, oferecendo serviços desde o design até ERP integrado.

A Magazord oferece em sua plataforma de e-commerce:

  • Precificação:  Compare e precifique os preços de seus produtos em relação aos principais concorrentes.
  • Marketplaces: Integrações com os principais Marketplaces. B2W, Cnova, Walmart, Mercado Livre, Dafiti, Kanui e muito mais. Integrações desenvolvidas: B2W, Cnova, Walmart, Mercado Livre, Dafiti, Kanui • Integrações em desenvolvimento: Tricae entre outras
  • Gestão Operacional Realize a gestão total de seu E-Commerce em uma única plataforma. • Gestão de pedidos • Controle de atendimentos • Cadastro de produtos • Cupom de desconto • Avise-me • Compre junto • Avaliação dos produtos e pedidos • Gestão dos processos internos • Relatórios gerenciais
  • Financeiro Realize a gestão financeira de seu E-Commerce de forma simples e eficiente, através de conciliação de pagamentos. • Conciliação Bancária e Marketplaces • Contas a Pagar • Contas a Receber
  • Faturamento Agilidade e eficiência para o faturamento dos pedidos. Desde a entrada até a expedição dos produtos. • Notas fiscais de entrada • Notas fiscais de saída • Controle de Expedição
  • Layout responsivo para sua loja virtual: Quando o layout é desenvolvido por nossa equipe, garantimos responsividade do site.
  • Otimização em SEO O Magazord está pronto para que posa aplicar as melhores práticas de SEO e atingir os resultados esperados para seu e-commerce.
  • Recuperação de carrinho abandonado Recupere seus potenciais clientes com o envio de e-mail para que o pedido seja finalizado.
  • Atualizações gratuitas: Todas as atualizações do sistema, sendo melhorias ou correções são disponibilizadas a todos os clientes Magazord.
  • Estoque
    Acompanhe e controle em tempo real a situação do seu estoque.
    • • Controle de estoque
    • • Projeções
    • • Inventário
    • • Multi-estoque

     

Quem trabalha na Magazord?

A equipe é formada por profissionais capacitados e preparados para solucionar quaisquer necessidades de sua empresa.
Ricardo Schroeder
Ricardo Schroeder
Gerente de Desenvolvimento
Tiago Conâco
Tiago Conâco
Analista de Qualidade
Gabriel Linardi
Gabriel Linardi
Analista de Qualidade
Rafael Herbst
Rafael Herbst
Assistente de Qualidade
Marcos Junior
Marcos Junior
Desenvolvedor Back-end
Paulo Seemann
Paulo Seemann
UI/UX Designer
Ariel Brattig
Ariel Brattig
Treinamentos – Marketplace
Maiara Verdi
Maiara Verdi
Treinamentos – Mercado Livre
Bruno Darolt
Bruno Darolt
Comercial
 Carolina Perfoll
Carolina Perfoll
Desenvolvedor Front-end
Gabriel Cordeiro
Gabriel Cordeiro
Desenvolvedor Front-end
Jaison Goedert
Jaison Goedert
CEO
Atualização: Origem deste post
Estava navegando pelo Linkedin e me deparei com o Post do Ceo da Magazord: Jaison Goedert

“6 anos já se passaram desde que larguei meu emprego na Sol _Telecom – ClaroEmpresas para decidir empreender:) Ficaram as lições da importância da qualidade no atendimento, performance e disciplina. Certamente foi o primeiro grande “salto profissional” desde que resolvi largar a Agricultura Familiar 20 anos atras.”

Isso me chamou a atenção e fui ver no Perfil os empreendimentos. (Já sabia que ele era CEO da Cissa Magazine).

Encontrei a Magazord, logo comentei o post dele no Linkedin:

Magazord. Visite 9 lojas. Todas as lojas com: Design incrível, página do produto fabulosa. Sucesso!

Lojas visitadas que foram desenvolvidas pela plataforma de e-commerce Magazord:

https://cissamagazine.com.br/

https://www.guriveio.com.br/

http://www.lojaprincipessa.com.br/

http://extremeuv.com.br/

http://www.agromania.com.br/

http://www.lojabuongiorno.com.br/

https://www.viaevangelica.com.br/

https://www.dalber.com.br/

http://comasemgluten.com.br/

http://lojadasbalancas.com.br/

http://denimzero.com.br/

http://modalove.com.br/

http://www.vestevangelica.com.br/

Em especial, gostaria de citar a página do produto: https://www.lojaprincipessa.com.br/camisa-social-com-laco-principessa-maria-lenidja

*Características e descrição dos produtos é uma das lojas mais bacanas que eu visitei nos últimos dias….. por isso me encantou!

Não conheço a plataforma internamente, nem o backoffice, mas fica a dica desta nova plataforma de e-commerce do mercado.

Segue os contatos da Plataforma de E-commerce Magazord:
Estrada da Madeira, 1875 – Barragem – 89.165-063 – Rio do Sul/SC –
(47) 3520.805

 

Sistema de rastreamento dos correios fora do ar e não funcionam. Dificultando a vida dos clientes!

Desde do dia 07/04 o sistema de rastreamento dos Correios não funciona.

Eu tenho dois links de monitoramento:

http://www2.correios.com.br/sistemas/rastreamento/resultado_semcontent.cfm

(aqui é um link de “post”. ou seja, dentro do formulario insiro o codigo de rastreio, para que seja monitorado)

E tinha este aqui:

websro.correios.com.br/sro_bin/txect01$.QueryList?P_LINGUA=001&P_TIPO=001&P_COD_UNI=DWxxxx16497BR

Que para mim, era o melhor! Fácil de capturar as informações e inserir diretamente na plataforma de loja virtual e indicar aos clientes o rastreamento da mercadoria.

Mas nenhum link ou sistema de rastreamento dos Correios está funcionando!

O Correios, deveria manter o seu blog atualizado: http://blog.correios.com.br/correios/

Com o status do sistema. Se está operante ou não!

Só consigo acompanhar o texto:

As informações de rastro de objetos registrados ficarão disponíveis até 180 dias após a data de postagem.

Objetos com origem ou destino fora do Brasil

O rastreamento para objetos postados no Brasil para o Exterior com código iniciado por “R” e “C” e terminado com “BR” não é garantido fora do território brasileiro.

Para esses objetos, os operadores postais de outros países podem não disponibilizar e/ou transmitir informação de rastreamento para o Brasil.

Sendo assim, consultas de rastreamento de objetos podem também ser realizadas nos sites dos operadores de destino disponíveis no site da UPU – União Postal Universal.

Para os objetos postados no Exterior para o Brasil, o serviço contratado pelo remetente na origem determina o nível de informação de rastreamento de objetos em nosso site.

Objetos registrados recebidos do exterior que apresentam código iniciado por “R” não pertencem à modalidade expressa, sem rastreamento ponto a ponto, ou seja, as informações no sistema de rastreamento incluem apenas os eventos de: recebimento no Brasil e entrega, tentativa de entrega ou aguardando retirada na unidade responsável.

Em alguns casos, pode haver os eventos de “encaminhamento para fiscalização” e “tributação e saída da fiscalização”, cujo prazo estimado de entrega é de 40 DIAS ÚTEIS a partir da liberação na alfândega.

SERVI�77777703�77777607O TEMPORARIAMENTE INDISPON�77777703�77777615VEL / SERVICE UNAVAILABLE TEMPORARILY

Favor tentar novamente em alguns minutos.
Sorry, try again after some minutes.

Diferenciais da Plataforma de E-commerce Tray Locaweb

Fiz alguns testes de plataformas de E-commerce de entrada. Comparei 3 plataformas. Com o custo médio de R$ 60,00 mensais. E a ganhadora foi a Tray E-commerce. Por quais motivos?
1) Personalização de Layout: Opencode. A facilidade de personalização é incrível!
Concorrente 1: Permite editar apenas o CSS da loja virtual!
Concorrente 2: Permite editar apenas topo e rodapé do E-commerce? E a página do produto que é super mega importante?

Tray Ecommerce Consultoria

 
2) Loja de Themas. (templates). 
     Na Tray, para aqueles lojistas que desejam possuir um e-commerce e inicialmente não desejam investir em um design personalizado para a sua loja virtual, a opção é loja de Themas Tray. Descobri que é uma solução nova da Tray E-commerce, e por isso anda evoluindo. (Ainda com poucos templates para loja virtual, cerca de 20). Mas atende muito bem as necessidades iniciais. E mesmo sendo templates, permite  sua edição para personalização.
   Ai voce precisa “duplicar” o template, e editar e depois “publicar” na sua loja virtual.
   *Observação: Toda e qualquer mudança que você fizer no seu “thema” na sua loja virtual, se o thema, sofrer atualizações por parte da Tray. *Ela faz melhorias, correções de bug´s que possam a ter no “template”, e ela informa você sobre a atualização.
    Nossa me perdi acima, vou resumir: A Tray atualiza o thema. Se você “personalizar” o seu thema, e desejar utilizar as atuações da TRay. Perde a sua personalização. Pois ele volta ao estado de “original”.
    Por isso acompanhe qual foi a atualização, para saber se realmente é necessário atualizar o seu Thema Tray E-commerce.
 
3) Loja de aplicativos
A Tray possui parcerias com as melhores ferramentas de e-commerce do Mercado. Destaco:
A) EasyCheckout 2.0 – Menos passos para o seu cliente finalizar a compra, a união perfeita com bons produtos para fazer sua conversão crescer ainda mais.

Grupos de pagamento

O redirecionamento para o aplicativo do EasyCheckout, somente será realizado se o recurso estiver com o estado ativo, podendo ser inativado quando você quiser.

Personalizar Layout

Personalize o layout do seu EasyCheckout e deixe o processo de finalização de compra com a mesma identidade visual da sua loja. Você poderá personalizar as cores do cabeçalho entre outros itens.

MasterPass

Simplifique o processo de compra realizando a integração da sua loja com o sistema de carteira eletrônica do Masterpass.

Sincronizar dados

Sincronize todos os dados alterados no painel administrativo da loja com o EasyCheckout.

B) Depoimentos de Clientes: E quem disse que a melhor propaganda não é mais o boca a boca quando se trata de e-commerce? A busca por opiniões de quem já comprou, é cada vez maior no comércio eletrônico.
C) Embalagens de Produtos – Que tal disponibilizar embalagens diferenciadas para os seus clientes? Elas podem ser não só um diferencial em períodos de datas comemorativas, mas também um modo de agregar mais valor percebido e monetário aos seus produtos.
D) Imagens na Categoria e Subcategoria – Tem um menu superior inteligente? Quer demonstrar imagens das categorias? É simples, basta contratar este recurso e ter layout desenvolvido em Opencode.
E) Características de Clientes – Você compraria a camisa do arquirrival do seu time de coração? O seu cliente provavelmente também não! Com características corretas, você oferece o produto certo e no tempo certo para o seu cliente.
F) Upload de Imagens via FTP – Cansado de subir imagem por imagem pelo painel administrativo? Com a ferramenta de upload de imagens via FTP, você consegue realizar o envio em massa e ganha ainda mais tempo no cadastro de novos produtos.
G) Compre Junto – Aumente as vendas da sua loja virtual com a função “Compre Junto”, com ela você pode oferecer condições diferenciadas (como frete grátis ou descontos) para que o seu cliente leve 2 ou mais produtos no mesmo pedido.
H) Brinde – O bom e velho brinde ainda é uma importante arma para vendas online, afinal quem não gosta de ganhar algo de graça e ter uma experiência além da que é esperada no processo de compra?
I) Informações adicionais de produtos – Seu produto permite algum tipo de customização? Que tal oferecer ela diretamente na página de produto e já calcular o valor extra para customizar? Com essa ferramenta realizar isso é mais fácil do que você imagina.
J) Fidelização através de pontos – bônus – E quem que não gosta de ganhar um agrado? Com o programa de fidelização, você valoriza os clientes recorrentes de sua loja e estimula a recompra.
K) Personalização de Abas – Com esse recurso você consegue personalizar as abas dentro da página de produtos da sua loja. Tanto para uso geral ou em produtos específicos e que necessitem de informações extras, como recomendações ou obrigações para aquisição e uso.
L) Sugestões de Busca com Auto-Complete – Será apresentado automaticamente a sugestão de termos para busca e também produtos da loja que tenham os termos digitados.
M) Multiendereços – Deixe que o seu cliente decida onde receber o pedido. Seu cliente não precisa ter apenas um endereço para entrega, afinal, hoje em dia é cada vez mais comum receber as compras em endereços comerciais ou de terceiros.
N) Importação de dados via Excel – Importação de dados via Excel, sendo produtos, variações, entre outros.
Importar produtos

Crie novos produtos ou atualize os produtos da sua loja rapidamente. É possível criar um modelo de importação personalizado ou escolher entre as opções que deixamos pré configuradas.

Importar variações

Crie novas variações ou atualize as variações da sua loja rapidamente. É possível criar um modelo de importação personalizado ou escolher entre as opções que deixamos pré configuradas.

Importar clientes

Cadastre novos clientes em sua loja rapidamente.

 
4) Suporte via telefone . Um baita diferencial. (mesmo em alguns momentos o atendente, não sendo um expert em E-commerce, no que se trata de plataforma ele auxilia sim. Alguns reclamam que não funciona. Pois nem tudo pode se resolver por telefone…. CLARO!
 
Obs: liste todas as suas necessidades de plataforma primeiro. Ai entre em contato com plataforma, e veja se atende suas necessidades!
 
Sim, sou ex-funcionário Tray, e posso dizer com um enorme prazer: Uma baita plataforma! E precisando de auxilio, me coloco a disposição!
 
Hoje, eu recomendo a todos que me procuram a Tray como plataforma de entrada. Implanto e auxilio nas estratégias de mkt digital.
 
Sucesso!
 
Téo Costa, Consultor de E-commerce especializado plataforma Tray E-commerce Locaweb!

Renova Ecopeças Reformula E-commerce Utilizando Plataforma Vtex e Desenvolvimento Itelios

Renova Ecopeças Reformula E-commerce Utilizando Plataforma Vtex e Desenvolvimento Itelios

Peças recicladas com garantia e responsabilidade ambiental, esta é a filosofia de vendas da Renova Ecopeças, empresa que faz parte do Grupo de Empresas da Porto Seguro.

A cada dia entram mais veículos em circulação no Brasil. E quanto mais veículos nas ruas, mais carros saem de circulação também, seja por batidas, roubos ou, simplesmente, por envelhecer. A idade média da frota brasileira é de 13 anos. E o que acontece com esses carros que saem das ruas? Em termos de reciclagem, quase nada.

A Renova Ecopeças é uma empresa pioneira no mercado de reciclagem e reaproveitamento de carros porque tem processos sustentáveis, que respeitam o meio ambiente. E tudo isso é feito em 8 etapas básicas no processo de produção da Renova.

A Itelios é uma empresa francesa de tecnologia, focada em Internet e e-commerce. Desenvolvem e-commerce, aplicativos, portais e sistemas sob medida para grandes empresas e as maiores agências de publicidade do mundo.

Possuem mais de 130 colaboradores divididos entre Paris, Lille e Macon na França, e em São Paulo no Brasil e tem uma operação responsável por grandes projetos de e-commerce tanto na França como em São Paulo.

A Itelios ainda atuam em 4 frentes de negócios e tecnologias: Drupal/PHP para portais e intranets, Magento/PHP e Demandware em e-Commerce, tecnologia .Net para desenvolvimento customizado, e de forma transversal às demais frentes possuem os projetos mobile em Android, iOS e Windows Phone nativos ou através das plataformas PhoneGap/Cordova e Xamarin.

Desejo sucesso a Renova Ecopeças

Téo Costa

 

Tabela dos Elementos Fundamentais do Marketing – os 4 Ps

Produto
Produto ou serviço que satisfaça as necessidades dos consumidores. Ex. Um aparelho celular que aceita/possui entrada USB embutido e sem cabo.

Preço

Ao identificar o consumidor deve ajustar o preço aos padrões do mercado, considerando os custos para produção do produto (funcionários, matéria-prima,…) e margem de lucro. Ex. Custo [$ 350,00, o milheiro], Margem de Lucro [60%] , Concorrência [varia entre $399,00 e $699,00] , Preço [$ 560,00 à vista ou $ 699,00 parcelado].

Ponto

O consumidor encontra facilmente o produto ou o produto se encontra próximo do consumidor. Ex. Lojas das principais operadoras e grandes varejistas.

Promoção

O consumidor identifica no produto vantagens que nos da concorrência não teria. Ex. À vista o custo é melhor; tem entrada/saída USB no próprio aparelho, transformando-o em um pendrive; se cair no chão não se despedaça; e a bateria dura vários dias, usando todos os aplicativos do celular.

 

Tabela dos Elementos Fundamentais do Marketing – o 5º e o 6º P.

Padrão

Desenvolvimento de procedimentos e rotinas para todos os processos vitais da empresa: produção, manuseio, venda, promoção e pós-venda de um produto, buscando a menor variabilidade possível em cada ação mercadológica.

Pessoas

Qualquer transação comercial envolve direta ou indiretamente pessoas: fornecedores, os talentos humanos da empresa e clientes. A empresa deve estimular, treinar e educar seus colaboradores para assegurar que seus produtos e serviços respeitem e satisfaçam a clientela. Cada colaborador deve se tornar um eficiente agente de marketing.

Serviço de Eletricista da Cidade de Avaré

Olá criei hoje um site rapidinho para o meu cunhado que é eletricista, e agora precisa aproveitar o seu conhecimento de eletricista na sua cidade: Avaré.

Veja o link como ficou: http://ater.com.br/toninho/

*Otimizei o site para o Google ao máximo do meu conhecimento, utilizando algumas tags como:

  1. Eletricista profissional na cidade de Avaré
  2. Eletricista Residencial e Manutenção em Geral em Avaré
  3. Acabou a energia, sua tomada entrou em curto circuito Eletricista em Avaré é o Toninho!
  4. Encontre Eletricistas perto de Avaré, SP. … Eletricistas em Avaré, SP … Manutenção e Instalações Elétrica Residencial Comercial Industrial e Condomínios
  5. Eletricista predial e residencial faz manutenção, repara fiação em Avaré
  6. O Eletricista em Avaré é o profissional responsável por instalar, fazer manutenção e reparar fiação elétrica em equipamentos elétricos e eletrônicos
  7. Manutenção Elétrica residencial e comercial em Avaré e Região

Bom agora é esperar e ver o resultado!

Boa sorte cunhado!

 

Vagas de Emprego Home Office (Sim para trabalhar em casa!) cresce cada vez mais!

Incrível o crescimento de vagas para Home Office.

Tanto, que são criados novos websites especializado em vagas Home Office, veja os links:

Home

http://www.vagashomeoffice.com.br/

https://www.abcomm.org/noticias/novas-vagas-%E2%95%B0%E2%96%B6-home-office/

 

Confira aqui algumas vagas Home Office:

Programador(a) Front-end / Back-end Freelancer
Descrição: Web Developer para atuar em front-end e back-end e integrar time de desenvolvimento e criação. Projetos como e-commerce, e-learning, landing page, sites, aplicativos e aplicações. A vaga é para São Paulo, parte alocado e parte home office.
Faixa salarial: não divulgada.
Empresa: Inove.net

Técnico(a) em Informática Freelancer (99 vagas)
Descrição: A Doutores em Tecnologia é uma nova comunidade de técnicos e profissionais em informática. É preciso ter capacidade de suporte técnico em microinformática, hardware e software, de forma remota ou presencial, e, quando necessário, orientando e treinando os usuários.
Faixa salarial: não divulgada.
Empresa: Net Support

Programador PHP
Descrição: Exige experiência em PHP 5.6+, Framework Yii2 ou Laravel, Composer, Git e PostgreSQL / MySQL. Horário flexível, mas de preferência que atue o maior parte do tempo em horário comercial.
Faixa salarial: não divulgada.
Empresa: Interativa Software

Novas Vagas: SP

  • Gerente de E-commerce Sênior
  • Analista de E-commerce Sênior
  • Analista de Marketing Digital Sênior
  • Analista de Mídia Social Sênior

– Trabalhos Home Office
– Horário Flexível
– Contratação PJ

Interessados enviar CV COM pretensão salarial para cassio@oshi.com.br mencionando no assunto a posição seguida de CV e-VisionVagas.
E-mail sem pretensão salarial não serão aceitos!

  • Curta e-Vision Vagas no Facebook , todo dia dezenas de vagas GRATIS para e-Commerce e Mídia Digital ╰▶ www.facebook.com/eVisionVagas
  • Cadastre seu CV e participe dos melhores processos de recrutamento do e-Commerce no Brasil  ( também com vagas internacionais ) www.e-visionvagas.com

 

 

E-commerce e a Categorização de produtos: Importância para a loja Virtual

A categorização de seus produtos é um item fundamental para busca em sua loja e também para um melhor aproveitamento das funcionalidades da plataforma de ecommerce, com uma boa categorização você poderá utilizar especificações necessárias para filtros de seu produto. Continue lendo “E-commerce e a Categorização de produtos: Importância para a loja Virtual”

Escolher o pacote de software ERP correto. Necessidade, abrangência, vantagens, caracteristicas e migração do ERP.

O incontrolável avanço da Tecnologia da Informação com o passar dos anos fez com que as empresas fossem obrigadas a utilizar sistemas computacionais para suportar suas atividades. Geralmente, para cada empresa, vários sistemas foram desenvolvidos para atender aos requisitos específicos das diversas unidades de negócio, plantas, departamentos e escritórios. Porém essa divisão trouxe problemas como a dificuldade de obtenção de informações consolidadas e a inconsistência de dados redundantes, armazenados em mais de um sistema. Os sistemas ERP (Enterprise Resource Planning) solucionam esses problemas ao agregar, em um só sistema integrado, funcionalidades que suportam as atividades dos diversos processos de negócio das empresas.

Com o passar dos anos, o incansável evoluir da Tecnologia da Informação fez com que as empresas passassem a utilizar sistemas computacionais para suportar suas atividades.

Fez-se comum o desenvolvimento de diversos sistemas que atendessem os mais específicos requisitos de cada empresa. Essa divisão, entretanto acarretou em problemas como a dificuldade na obtenção de informações sólidas e a inconsistência de dados redundantes armazenados em vários sistemas. A ferramenta (ou sistema) ERP (Enterprise Resource Planning) resolve essa questão uma vez que integra as funcionalidades que dão suporte as atividades dos diversos processos empresariais.

O ERP foi elaborado a partir da evolução de outra ferramenta, o MRP (Material Resource Planning). Nessa nova ferramenta foram agregadas funcionalidades de programação mestre da produção, cálculo de necessidades de capacidade, calculo detalhado de necessidade de capacidade, controle do chão de fábrica, controle de compras, Sales & Operations Planning, entre outros.

Assim o MRP deixava de atender não somente as necessidades de informação relativas ao cálculo da necessidade de materiais, para agora atender às necessidades de informação para a tomada de decisão gerencial sobre outros recursos de manufatura. Porém, antes de se chamar ERP o antigo MRP passou a chamar-se II (Manufacturing Resource Planning – Planejamento de Recursos de Manufatura).

Objetivados em aumentar o alcance dos seus produtos, os fornecedores de sistemas gerenciais desenvolveram mais módulos que se integrariam aos módulos de manufatura, mas agora com um escopo que ultrapassa os limites da manufatura. Exemplos de módulos são: o Gerenciamento dos Recursos Humanos, Vendas e Distribuição, Finanças e Controladoria, entre outros. Esses novos sistemas, capazes de suportar as necessidades de informação para todo o empreendimento, são denominados sistemas ERP.

Da necessidade do ERP

Uma vez que a necessidade dos clientes tem mudado gradativamente, com expectativas de que as empresas possam prover maior qualidade, produtos adequados, rapidez, menor preço, com melhores serviços e garantia de responsabilidade social, a internet passou a demonstrar possibilidades para as empresas realizarem negócios e melhorarem sua performance e lucratividade. Mais empresas buscam na internet a ajuda na otimização da divulgação de seus produtos e serviços para assim atender um número maior de possíveis clientes. Somado a isso, diversos outros ramos também tem procurado, por meio do e-commerce, estabelecer pontos de venda. Com o uso da internet foi possível aos negócios realizar, de formas cada vez mais automatizadas, interfaces diretas entre os sistemas das empresas envolvidas (clientes e fornecedores).

No cenário atual então é impossível imaginar uma empresa, seja qual for seu porte, que não trabalhe com um sistema ERP dando suporte tecnológico aos seus processos de funcionamento. Sites de compra ou e-commerce, SEM, e-Procurement, e demais funcionalidades de qualquer ERP, possibilitam a compra em qualquer lugar do mundo.

A carteira de clientes hoje é muito superior a de antigamente, na época da atuação regional, e para oferecer maior agilidade de vendas, faz-se necessário o domínio de novas tecnologias utilizando as práticas de CRM. O processo de informatização exige consequentemente investimentos em infraestrutura de rede e hardware, o que para muitos empresários é visto como algo desvinculado com a empresa, logo desnecessários.

Visando a informatização, tais investimentos além de necessários são contínuos e com o recurso virtual (internet) a informatização é hoje algo imediato. Está um passo a frente aquele que se adapta a trabalhar a cadeia da informação a seu favor, de forma mais rápida, como base de auxílio à tomada de decisões.

Abrangência de um sistema ERP

Não é possível que afirmemos que um sistema que funciona perfeitamente em uma empresa irá funcionar tão bem em outra empresa. Observa-se que situações nas quais um mesmo sistema atende a uma empresa, ele não atende a outra, mesmo que seja do mesmo ramo de atividade, observasse também que a abrangência que se deseja para os sistemas ERP deve ser levada em conta, pois afetam seus sustos. Formas de trabalho manuais ainda são comuns em algumas empresas, mesmo que sejam parcialmente automatizadas; por outro lado há empresas que são completamente automatizadas.

Dentro de um único módulo de um ERP, como exemplo, pode-se ter diferenças de escopo, ou seja, ter em uma empresa um módulo financeiro contemplando a atividade de “Controle Bancário”, enquanto em outra empresa tal atividade não está automatizada. Frente a essa problemática torna-se claro que um sistema ERP não é um produto único e instalável em qualquer lugar como só vendidos, mas sim uma solução que deve se moldar às características de cada empresa.

Algumas vantagens do ERP

O Sistema ERP possui algumas vantagens:
• Possibilidade de uma visão geral sobre o que se passa no negócio, isso se torna útil para os gestores, poupando-lhes tempo, e se lembramos de que tempo é dinheiro; nos sistemas tradicionais o gestor tinha que obter informações de cada divisão separadamente e depois integrá-las.
• Possibilidade de, uma vez obtidos os serviços ATP (Available-to-promise), o cliente saber quando sua encomenda chega o ato da compra, isto é possível devido à integração das unidades de negócio feita pelo ERP
• Medir o desempenho global da empresa sem ter que analisar departamento por departamento
• Uniformização dos processos de manufatura que se traduz em economia de tempo e acréscimo da produção
• Uma vez analisado pelos parceiros de negocio, o plano de integração passa a ter um controle melhor dos stocks, além de se reduzir os stocks, tudo isto leva a cortes nos gastos de aprovisionamento.

Características dos sistemas ERP

Os SIGs, ou os Sistemas ERP, nos últimos anos sofreram uma rápida evolução e com isso suas características também foram evoluídas e melhor definidas. Os Sistemas ERP para serem considerados com tal, possuem algumas características indispensáveis, sendo elas apresentadas no quadro a seguir:

Flexibilidade: Um sistema ERP é flexível de forma a responder às constantes transformações das empresas; operação sobre diferentes bases de dados, pois as informações podem mudar de áreas durante os processos;

Modularidade:  Sistema de arquitetura aberta, isto é, pode ser utilizado um módulo livremente, sem que este afete os restantes; suporte a múltiplas plataformas de software e hardware, pois muitas empresas possuem sistemas heterogêneos; facilidade de expansão e/ou adaptabilidade de mais módulos posteriormente;

Compreensivo Apto a suportar diferentes estruturas organizacionais das empresas, bem como a uma vasta área de negócios;

Conectividade Não ser confinado ao espaço físico da empresa, permitindo a ligação com outras entidades pertencentes ao mesmo grupo empresarial (multiempresas);

Melhores Práticas Possuir a seleção das melhores práticas de negócio do mercado; Simulação da Realidade Permitir a simulação da realidade da empresa com prospecções para os diversos módulos existentes, gerando sólidos relatórios e gráficos para auxiliar na tomada de decisões;

Funcionalidade É o conjunto total de funções embutidas em Sistema ERP, suas características e suas diferentes possibilidades de uso; Módulos São os menores conjuntos de funções que podem ser adquiridos e implementados, separadamente em um Sistema ERP. Normalmente, tais conjuntos de funções correspondem a divisões departamentais de empresas;

Parametrização É o processo de adequação da funcionalidade de um sistema ERP a uma determinada empresa através da definição dos valores de parâmetros já disponibilizados no próprio sistema;

Configuração é o nome dado ao conjunto total de parâmetros após sua definição, representando o conjunto das opções de funcionamento das diversas funções de um Sistema ERP;

Customização É a modificação de um sistema ERP para que este possa se adequar a uma determinada situação empresarial impossível de ser reproduzida através dos parâmetros já existentes;

Localização É a adaptação (através de parametrizações ou customizações) de Sistemas ERP desenvolvidos em determinado país para utilização, considerando aspectos como impostos, taxas, leis e procedimentos comerciais; Atualização São as “novas versões” disponibilizadas pelo fornecedor a fim de aumentar a funcionalidade e corrigir erros/problemas existentes.

FONTE: Teraware Soluções em Software e Internet, OUT/ 2012

Os Sistemas ERP podem ser divididos em módulos que possibilitam uma empresa implementar apenas partes do sistema que sejam de seu interesse, e, mesmo que a empresa deseje implementar todo o sistema, possa fazê-lo em etapas, para significar um processo.

Além disso a divisão conceitual de um Sistema ERP em módulos facilita a compreensão de seu funcionamento e a divisão de responsabilidades entre os usuários (quem faz o quê).

Os módulos ERP mais comuns são como segue:
• Módulos Estratégicos;
• Módulos Operacionais (ou módulos de controle);
• Módulos de Auxílio;

Módulos Estratégicos
São aqueles que estão mais sujeitos a questionamentos daqueles que os utilizarão, bem como os mais explorados atualmente pelo mercado, criando mais questionamentos do que respostas uma vez que se aproveitam das duvidas de ação dos gestores. Os mais conhecidos são CRM e SRM. Customer Relationship Management (CRM) – Visa à constante busca da Fidelização do cliente à sua marca ou produto. Trata-se do gerenciamento de atitudes, posturas e políticas de relacionamentos, que tem como objetivo manter seus clientes fiéis e constantes, não permitindo espaço para os concorrentes. Encontra-se no mercado, vários softwares sendo comercializados como soluções CRM, mas seja qual for o utilizado, nenhuma empresa irá vencer no mercado sem o conhecimento de como lidar com os relacionamentos com o cliente.

A tecnologia auxilia em muito as empresas que se dedicam as boas práticas de CRM, mas é imprescindível ao esquecer que o computador é uma ferramenta de trabalho e deve se focar no objetivo final. Observando o auxílio dado pela TI ao CRM, é possível notar condições básicas de funcionamento para todo sistema: Cadastro de Clientes – Além dos dados convencionais, como Razão Social, Endereços (cobrança, entrega, etc.), telefones e faz, E-Mail, nome dos contatos, etc., várias outras informações podem ser acrescentadas, melhorando ainda mais as condições de avaliação do potencial do cliente, como: quantidade de PDV, outras marcas concorrentes com as quais trabalha, marca preferencial,espaço interno destinado à linha de produto, etc. Outros tipos de informações também são incluídos para facilitar o trabalho como: time para o qual o comprador torce, preferências gastronômicas, datas comemorativas familiares, etc.

S.A.C. – Sistema de Atendimento ao Consumidor – São sistemas específicos para a realização de comunicação com o cliente, como o recebimento de críticas e sugestões, é importante os sistemas SAC terem preocupações como as do Call Center, no eu diz respeito ao dimensionamento de pontos de atendimento e, principalmente, na preparação dos seus atendentes.

Supplier Relationship Management (SRM) – O objetivo principal desse sistema é obter os benefícios do CRM, mas com foco em fornecedores fazendo com que seja bom na área de compras da empresa, e não mais com vendas. O gerenciamento do relacionamento com os fornecedores compreende o fortalecimento da parceria, a busca da integração dos dados e a automatização de todo o processo de aquisição de produtos, com o objetivo de redução de custos e tempo (cycle time) de compras. Sempre que uma necessidade de compras surge na empresa, através de uma Requisição de Compras, o sistema ERP dispara automaticamente, via E-Mail, um pedido de cotação (conhecido no mercado como RFQ – Request for Quotation).

E-Procurement e Strategic Sourcing – Essas duas ferramentas são de crucial importância para os sistemas SRM. Para se relacionar com seus funcionários, a empresa tem hoje as funcionalidades de um sistema de ERM, que comumente está escondido atrás da conhecida Intranet, um sistema de ERM pode compreender muito mais do que simplesmente disponibilizar o cardápio do restaurante da empresa, ou a lista interna de ramais e os aniversariantes do mês.

BI – Businness Intelligence – Mais um serviço utilizado com mais e mais frequência. Seu conceito baseia-se em uma estrutura de dados projetada para fornecer subsídios aos dirigentes da empresa para as suas tomadas de decisões; para tanto usa a base de dados corporativa da empresa, de onde extrai os dados necessários, criando os Data Mart, específicos para cada área de interesse. O conjunto de Data Mart compõe o Data Warehouse que é a base de dados a ser explorada pela ferramenta de BI. Normalmente essa ferramenta é desenvolvida visando uma apresentação interfacial mais amigável. Seus recursos incluem a geração de relatórios, planilhas, gráficos e recursos de explosão das informações em vários níveis de visualização

Módulos Operacionais
Os módulos operacionais se concentram em atividades administrativas, financeiras e comerciais. Pode-se dizer que o módulo estratégico é desnecessário para o funcionamento operacional. O tamanho da empresa e seu ramo de atuação define a utilização de quais módulos estratégicos devem ser utilizados. Porém quando falamos dos módulos operacionais, mesmo que a empresa não tenha áreas específicas para determinadas atividades, isso não significa que a atividade não exista na empresa.

Por exemplo, pode-se ter uma empresa de pequeno porte, onde não existe uma área de Compras, porém a atividade de comprar coisas existe na empresa, desempenhada por alguém e de alguma forma. Isso basta para que o processo de informatização das atividades operacionais básicas (financeiras / administrativas / comerciais) seja inevitável, esses módulos operacionais do ERP acabam existindo de uma forma ou outra, independentemente do tamanho da empresa ou de sua estrutura física interna. Também é importante ressaltar a questão cultural da empresa que é responsável pelo sucesso ou fracasso da automatização seja essa de que forma for que ocorra.

Módulos de Auxílio

O avanço da TI, mais especificamente dos microprocessadores, deram a possibilidade de se gerar documentos digitalmente o que em um ambiente de empresarial significa o uso de processadores de texto, planilhas eletrônicas e todas as demais ferramentas dessa natureza.

A quantidade de documentos digitais gerada cresce continuamente, exigindo ferramentas para controle de localização, atualização, versões e mesmo de temporalidade de guarda dos documentos. Com essa evolução constante surgiu a necessidade de algum tipo de ferramenta para Gerenciamento de Documentos, Document Management (DM). A tecnologia de DM foi inicialmente relacionada no gerenciamento de documentos de engenharia e normas técnicas, sendo, inclusive, uma das exigências da ISO 9000. Essa tecnologia permitiu a rastreabilidade das alterações dos documentos.

Hoje, a elevada quantidade de arquivos e a infinita necessidade do compartilhamento desses arquivos, tanto nas redes internas como na Internet, e o controle das atualizações em ambiente distribuído, são justificativa para a implantação de sistemas de DM que implementa, no mundo digital, muitas das funcionalidades já existentes nas aplicações de Records Management no mundo papel. Mais uma ferramenta dos módulos auxiliares é a tecnologia COLD, Computer Output to Laser Disk, que inicialmente foi introduzida para substituir a tecnologia COM, Computer Output to Microfilm, devido à redução de custos quando se armazenam as informações em discos ópticos comparados ao microfilme. Com o uso dessa tecnologia foi possível o armazenamento e gerenciamento de relatórios de forma digital. Devido à abrangência dessa tecnologia, em vez de COLD ela passou a ser chamada de ERM – Enterprise Report Management

Mudando para o ERP

Para uma eficiente passagem do modelo convencional para o sistema ERP, seguem-se os seguintes cuidados mais comuns:

 

Ação Leva a…
Identificar a implementação do ERP como uma iniciativa de negócio. Educar e ajustar a equipa de gestão rapidamente.
Não deixar os problemas técnicos afetarem as linhas temporais do projeto. Criar uma equipe de qualidade elevada para gestão de mudança.
Antes da implementação, fazer previsões. O que dirão os resistentes?; Que conflitos de opinião existem?; Discrepâncias no plano
Evitar conflitos entre as divisões do negócio. Os gestores de cada unidade de negócio devem entender as razões da mudança; Devem saber o que vai acontecer com eles; Deve ser elaborado um documento descrevendo a estratégia de mudança.

Escolher o pacote de software ERP correto

É sempre uma árdua tarefa a escolha do sistema que deve ser comprado, treinado e utilizado, pois se qualquer tipo de erro vier a ocorrer o resultado aparecera nas etapas finais do processo da empresa, acarretando problemas muito grandes. Para se implantar um sistema ERP deve-se pensar principalmente em:

• Gerar um atendimento ao cliente claro;
• Definir qual etapa da empresa deve receber o sistema ERP, fazendo uso da modularização.
• Pesquisar vários desenvolvedores de sistema ERP, pois alguns oferecem mais funcionalidades que outros. Assim também não se deve focar o barateamento da compra, pois um software mais econômico pode não ter um modelo mais adequado às ações da sua empresa.

Práticas Convencionais vs. Evolução Tecnológica

Conflito nos negócios: pessoas vs. máquinas Como as máquinas se tornaram mais inteligentes, as pessoas que as usarão se tornaram mais inteligentes e rápidas – FATO.

Time is money
Tempo é crucial para assegurar vantagens competitivas. Inteligência, sobrevivência, adaptabilidade, lealdade e poder para implementar são alguns dos termos que estão levando os gestores a questionarem o gerenciamento baseado no tempo, no lugar do gerenciamento, baseado no dinheiro, porém, uma vez estabelecido o perfeito gerenciamento temporal, as vantagens competitivas serão tamanhas, que os lucros serão maiores também.
“…não concentre no objetivo somente, mas muito mais nos meios para se alcançar os objetivos…”

Padronização e flexibilidade
Finda as superburocracias. Organizações devem aceitar o fato de que o não-equilíbrio transformou-se na condição padrão de operação, cuja flexibilidade é o caminho para adaptar-se, sobreviver e prosperar em uma época de transição.

Funções e sistemas
Funções organizacionais são coisas do passado, ao invés da departamentalização de funções e da inflexibilidade rotinizada, o modelo de sistemas integra informação e conhecimento de todas as funções, significando uma contínua comunicação, e vai prevalecer no futuro.

“…toda revolução pode ser traumática no ponto de vista sociológico, mas faz parte da evolução humana…”

teo costa
teo costa

Importância do Sistema Integrado de Gestão para as Empresas de E-commerce

Para as empresas, a T.I. adquire importância no momento em que permite e/ou gera mudanças na maneira de realizar cada uma das atividades da cadeia de valor, o que, por sua vez, aumenta a sua eficiência individual, além de possibilitar a alteração da natureza das ligações entre as atividades. A cadeia de valor é a representação do conjunto de atividades realizadas em uma empresa, dividindo-se em duas categorias: atividades primárias (que colaboram para agregar valor ao produto); atividades secundárias ou de apoio.

As atividades primárias são divididas em atividades de logística de entrada (recebimento e estocagem de matéria prima), produção, logística de saída (distribuição), marketing e vendas e pós-venda. O sistema de valores, também conhecido como cadeia de suprimento (supply chain), é composto pela união das cadeias de valor de diversas empresas clientes e fornecedores formando uma cadeia completa da matéria prima até o consumidor final, em uma dada indústria.

“A TI não somente afeta a maneira como cada atividade individual é realizada, mas, através de novos fluxos de informação, a TI está aumentando a habilidade das empresas para explorar os elos entre as atividades, tanto interna como externamente à empresa. A tecnologia está criando novas ligações entre as atividades e agora as empresas podem coordenar suas atividades em conjunto com as atividades de seus clientes e fornecedores” PORTER e MILLAR (1985)

Aspectos que Fortalecem o SIG na Gestão Empresarial

O SIG é instrumento para o processo decisório, e para que a empresa possa usufruir as vantagens básicas dos SIGs é necessário alguns aspectos:
• O envolvimento da alta e média gestão;
• A competência por parte das pessoas envolvidas com o SIG;
• O uso de um plano mestre ou planejamento global;
• A atenção específica ao fator humano da empresa;
• A habilidade dos executivos para tomar decisões com base em informações;
• O apoio global dos vários planejamentos da empresa;
• O apoio organizacional de adequada estrutura organizacional e das normas e procedimentos inerentes ao sistema;
• O conhecimento e confiança no SIG;
• Existência de e/ou informações relevantes e atualizadas;
• A adequação custo-benefício.

As mudanças nos processos empresariais são inevitáveis quando se opta por investir em inovação, principalmente com relação à tecnologia.

Importância do SIG para as Empresas

Tem-se dificuldade em avaliar quantitativamente os benefícios oferecidos por um sistema de informação gerencial.

O sistema de informação gerencial pode, sob determinadas condições, trazer os seguintes benefícios para as empresas:
• Redução dos custos das operações;
• Melhoria no acesso às informações, proporcionando relatórios mais precisos e rápidos, com menor esforço;
• Melhoria na produtividade;
• Melhoria nos serviços realizados e oferecidos;
• Melhoria na tomada de decisões, por meio do fornecimento de informações mais rápidas e precisas;
• Estímulo de maior interação dos tomadores de decisão;
• Fornecimento de melhores projeções dos efeitos das decisões;
• Melhoria na estrutura organizacional, para facilitar o fluxo de informações;
• Melhoria na estrutura de poder, proporcionando maior poder para aqueles que entendem e controlam os sistemas;
• Redução do grau de centralização de decisões na empresa;
• Melhoria na adaptação da empresa para enfrentar os acontecimentos não previstos.

Essas premissas permitem que as empresas definam possíveis fortalecimentos do processo de gestão, garantindo o diferencial de atuação e, por consequência, vantagem competitiva. O SIG deve ser desenvolvido de forma a dar apoio às metas da organização. Por exemplo, os executivos de nível superior usam relatórios do SIG no desenvolvimento de estratégias para o sucesso dos negócios, os gestores de nível médio usam os relatórios de SIG para comparar as metas estabelecidas da empresa com os resultados reais.

teo costa
teo costa

Uso da TI = Melhores Processos Empresariais

Uma empresa de sucesso, como já visto, está atualmente vinculada à velocidade em que as informações são assimiladas e pela rapidez em que são tomadas as decisões.

Os componentes que fundamentam a Tecnologia de Informação são:
• Hardware e seus dispositivos periféricos;
• Software e seus recursos;
• Sistemas de telecomunicações;
• Gestão de dados e informações.

Unindo esses componentes à empresa poderá elevar potencialidade de sua atuação, com as melhorias oferecidas pela Tecnologia de Informação, as empresas têm novas oportunidades comerciais, permitindo a expansão para novos mercados e segmentos existentes, resultados válidos e importantes que justificam um possível custo elevado de investimento em TI.

O Sistema

Os gestores unem diferentes partes da composição de uma empresa para formar sistemas de suporte a administração da empresa.

“Sistema é um conjunto de partes interagentes e interdependentes que, conjuntamente, formam um todo unitário com determinado objetivo e efetuam determinada função” . OLIVEIRA (2002)

“Um sistema é a disposição das partes de um todo que, de maneira coordenada, formam a estrutura organizada, com a finalidade de executar uma ou mais atividades ou, ainda, um conjunto de eventos que repetem ciclicamente na realização de tarefas predefinidas” . BATISTA (2004)

Os sistemas procuram atuar como:
• ferramentas para exercer o funcionamento das empresas e de sua intrincada abrangência e complexidade;
• instrumentos que possibilitam uma avaliação analítica e, quando necessária, sintética das empresas;
• facilitadores dos processos internos e externos com suas respectivas intensidades e relações;
• meios para suportar a qualidade, produtividade e inovação tecnológica organizacional;
• geradores de modelos de informações para auxiliar os processos decisórios empresariais;
• produtores de informações oportunas e geradores de conhecimento;
• valores agregados e complementares à modernidade, perenidade, lucratividade e competitividade empresarial.

Os sistemas podem ser diferenciados da seguinte forma:

“Sistemas Abertos envolvem a ideia que determinados inputs são traduzidos no sistema e, processados, geram certos outputs. Com efeito, a empresa vale-se de recursos materiais, humanos e tecnológicos, de cujo processamento resulta bens ou serviços a serem fornecidos ao mercado”. BIO (1985)

“Sistemas Fechados são entendidos como os que não mantêm relação de interdependência com o ambiente externo” . PADOVEZE (2000)

Uma vez conhecida a predefinições de sistemas, é possível dizer que a empresa é um sistema aberto, tendo em vista que há interação com o meio externo, em que esta capta recursos brutos, processa e devolve na forma de bens, serviços ou informações. Durante esse processamento de recursos brutos e comum ocorrem desvios e resultados insatisfatórios, e nesse caso a retroalimentação permite a correção dos problemas.

“A empresa é visualizada como um sistema aberto em um dinâmico relacionamento com seu ambiente, recebendo vários insumos (entradas), transformando esses insumos de diversas maneiras (processamento ou conversão) e exportando os resultados na forma de produtos ou serviços (saídas)”. CHIAVENATO (2012)

teo costa
teo costa

Benefícios oferecidos pelas decisões acertadas, baseadas em informações

Decisões Acertadas

Os gestores atribuem valores às informações dependendo dos resultados alcançados pela empresa. Os benefícios oferecidos pelas decisões acertadas, baseadas em informações valiosas, representam o sucesso da empresa.

O conceito de valor da informação pode ser relacionado com:
• Redução da incerteza no processo de tomada de decisão;
• Relação do benefício gerado pela informação versus custo de produzi-la;
• Aumento da qualidade da decisão.

O gestor dispõe a informação de uma forma que reduz as incertezas no decorrer do processo de decisão e aumenta a qualidade da decisão. O conhecimento facilita reconhecer quais dados e informações são úteis para se atingir os objetivos traçados pela organização

“Um conjunto de dados, regras, procedimentos e relações devem ser seguidos para se atingir o valor informacional ou resultado adequado do processo está contido na base do conhecimento” STAIR (1998)

“Conhecimento é o conjunto de ferramentas conceituais e categorias usadas pelos seres humanos para criar, colecionar, armazenar e compartilhar a informação” LAUDON e LAUDON (1999)

Somente através do conhecimento humano pode-se criar informações a partir da transformação dos dados.

teo costa
teo costa

 

Ferramentas SEO: Avaliação da página apresentando otimização

Google Webmaster Tools: é uma ferramenta gratuita do Google que ajuda a fazer um diagnóstico da estrutura do seu site e erros comuns no HMTL, traz dados de aparições e cliques nas pesquisas do Google, links recebidos e mais uma série de funções importantes para quem trabalha com SEO.

Link: https://www.google.com/webmasters/tools/home?hl=pt-BR

======================================

Google Keyword Planner: a ferramenta de pesquisa de palavras chave do Google Adwords é uma ótima fonte de ideias de termos e também já traz informações relevantes. Normalmente usamos ela como um gerador de ideias mesmo: inserimos alguns termos importantes para o negócio e deixamos o Google expandir a lista com termos semelhantes.

Planejador de palavras-chave para E-commerce

Planeje suas campanhas da Rede de Pesquisa, receba insights de desempenho e veja ideias de palavras-chave.

Link: https://adwords.google.com.br/KeywordPlanner

======================================

Ubersuggest ou Keywordtool.io: mais duas alternativas gratuitas ao Google Keyword planner, que sugerem várias ideias de palavras chave a partir do input de alguns termos

Link: http://keywordtool.io/

======================================

Moz: Moz é uma ferramenta focada em SEO e Analytics que entrega algumas das mesmas funções que o RD Station. Lá é possível fazer um acompanhamento de ranking dos termos mais importantes para o seu negócio e também obter um diagnóstico on-page. Por ser especializada no tema, apresenta também algumas opções um pouco mais avançadas, como a mensuração de autoridade do domínio e das páginas, comparativo com concorrentes e rastreamento do site.

======================================

SEMRush: o SEMRush é uma ferramenta muito interessante de inteligência competitiva para que investe em buscadores. Lá é possível entender onde os concorrentes estão investindo (quais as keywords, como são os anúncios) e usar isso como insight para montar sua própria campanha. Normalmente é usado na etapa de planejamento de um projeto de compra de mídia

Link: https://www.semrush.com/

Importância de conquistar um cliente e, claro, mantê-lo no E-commerce!

No mundo dos negócios, fala-se demasiadamente sobre a importância de conquistar um cliente e, claro, mantê-lo. Mas o que, efetivamente, as empresas têm feito para isso? Hoje, sabe-se que conquistar um novo cliente é seis vezes mais caro que mantê-lo (Kalakota; Robinson, 2002).

Isso, entre outras coisas, significa que não apenas bons produtos e serviços são o suficiente para fazer do cliente um fiel comprador. Significa também que é preciso manter um relacionamento duradouro com ele.

O relacionamento com um cliente, guardadas as devidas proporções, não difere muito de um relacionamento entre amigos.É preciso saber quem é o amigo – ou o cliente -, entender suas necessidades, compreender seus desejos e saber como “dialogar” e qual a hora certa para isso.Muitas empresas, e entre elas grandes empresas, pecam nesse aspecto: como dialogar? Qual a hora certa de dialogar?

Entenda-se dialogar, aqui, como uma metáfora. Dialogar com o cliente é estar sempre perto, ainda que de forma imperceptível, antes, durante e após a compra.

Ao planejar um produto/serviço, é preciso, entre outras coisas, dialogar com o cliente por meio de, por exemplo, uma pesquisa. Conhecê-lo. Saber, de fato, o que o cliente, realmente, precisa. Responder, sem titubear, à pergunta: “o que faz a vida do meu cliente melhor”? E só então definir o que será produzido. Nessa fase de planejamento, além das questões de produção e de custos, é preciso levar em consideração as necessidades e desejos daquele que é o elemento mais importante para a empresa, que a move, que a faz crescer: o consumidor.

Na venda de um produto também é preciso dialogar com o cliente. Nesse processo, não apenas a embalagem, a força da marca e a propaganda são importantes, mas também a disposição nas gôndolas das lojas e dos supermercados frequentados por esses clientes.

O produto ou serviço deve ser oferecido no local em que o consumidor precisa dele, sendo conveniente, estando disponível e oferecendo ao cliente não apenas um produto ou um serviço, mas uma solução para uma questão, muitas vezes, ainda nem levantada. Na venda de um produto/serviço, o cliente precisa saber o que está comprando e finalmente comprá-lo com a certeza de que está fazendo a coisa certa. Dialogar com o cliente é oferecer a ele a chance de se manifestar após a compra do um produto.

É possibilitar que ele, ao usar o produto/serviço comprado, sinta-se satisfeito com a escolha e fique certo de que o recurso investido na compra retornou em forma de benefício. Relacionar-se com o cliente vai além do processo usual de compra e venda. É preciso manter um diálogo duradouro, respeitoso e ético com o consumidor.

Certificado digital: Documento eletrônico para identificar com segurança o usuário

O certificado digital é um documento eletrônico capaz de identificar com segurança um usuário na Internet, analogamente, ele tem as mesmas funções de um RG, no entanto seu uso é virtual.

certificado-digital-2

Uma certificação digital não só credencia a qualidade de uma instituição que faz transações eletrônicas, mas também funciona como sendo um elemento diferenciador para as organizações, além de ser facilmente reconhecível por toda a sociedade.

Isso porque a certificação se utiliza de criptografia para realizar as transações eletrônicas de forma segura, ela é considerada uma técnica capaz de transformar dados em códigos indecifráveis para serem transportados de um ponto a outro mantendo o sigilo da informação.

VANTAGENS POR OPTAR PELO DO COMÉRCIO ELETRÔNICO

O E-commerce oferece ao consumidor agilidade de compras e recebimento do produto/serviços, preços geralmente mais atrativos (baratos) do que em lojas, oportunidade de comparar preços de forma ágil, canal de comunicação, etc.

Canal Dinâmico, Versátil e Personalizado – Numa loja virtual tudo pode acontecer muito rapidamente, coisa que no mundo físico por muitas vezes é atravancado por conta da burocracia, falta de tempo e recurso, entre outros motivos. Por exemplo, é possível criar vitrines virtuais diferenciadas e mutáveis com um pequeno esforço de codificação, outra ainda, é possível inserir componentes de novas tendências que estão em destaque pela mídia em geral (Facebook, Twitter e demais que ainda surgirão).

  • Sua loja aberta 24×7: Na internet seus produtos ficam ao alcance dos seus clientes 24 horas por dia, 7 dias por semana. Isso sem mudar sua planilha de custos, diferentemente, claro, que uma loja física que tem altos custos por hora que fica aberta, como funcionários, encargos, energia, etc.
  • Baixo investimento inicial: Se comparado com o processo de abertura de uma loja física, o investimento necessário para abrir uma loja virtual torna-se incrivelmente mais baixo, pois não demanda muito espaço físico, o próprio estoque pode ser escalado aos poucos e até mesmos os custos com pessoal e encargos são mais baixos.
  • Alta Disponibilidade – Em se tratando de um comércio físico, os consumidores têm a limitação de horário, de locomoção, entre outros fatores que podem impedi-los de realizarem sua compra no momento da necessidade.
  • Amplo alcance geográfico: Na internet, em linhas gerais, pode-se vender para qualquer lugar do mundo, mas é claro que fatores como divulgação e logística são mais fáceis de trabalhar a nível nacional.
  • Estoque Funcional – Quando um cliente se dirige a uma loja física ele já sabe que irá vivenciar a experiência sensorial sobre um produto, logo esse mesmo deverá estar à disposição.
  • Divulgação barata e eficiente: Negócio online, divulgação online. É uma máxima do mercado virtual, ou seja, não se faz necessário o uso de mídias onerosas como outdoors, TV e similares para divulgar seus produtos. Um trabalho de SEO bem feito pode inclusive levar a Zero o investimento para trazer bons clientes ao seu site.
  • Redução do Custo Operacional – Se analisarmos dois faturamentos exatamente iguais gerados por duas unidades de negócios, sendo uma delas física e a outra eletrônica, chegaremos à conclusão que as despesas direitas serão muito reduzidas, porque se tratando de unidade eletrônica muitas nuancem para atrativo do cliente serão desprezadas, entre elas, os vendedores, a estrutura física, entre outras.
  • Clientes envolvidos: Nada como ter seus clientes trabalhando para você, auxiliando na divulgação e fixação dos seus produtos e sua marca. Na internet isso acontece com frequência, pois bons produtos, entregues com qualidade e gerando uma boa experiência de uso são certamente viralizados nas redes sociais pelas mãos dos próprios internautas satisfeitos
  • Transformar-se em Referência – Por muitas vezes lidando com produtos específicos e um nicho de mercado, no mundo digital é muito mais fácil e rápido se tornar um referencial para toda uma comunidade.

Vantagens aos compradores:

  • maior comodidade na compra do produto ou serviço;
  • disponibilidade da loja estar aberta 24 horas por dia;
  • acesso a qualquer momento por meio de smartphones ou outros aparelhos com conexão à internet, e
  • facilidade nas pesquisas comparativas.

Números do comércio eletrônico

O e-bit, desde 1999, realiza pesquisas sobre hábitos e tendências do comércio eletrônico no Brasil, os números apontam que o consumidor está interessado nas facilidades que o varejo eletrônico oferece. De acordo com a pesquisa trimestral de intenção de compra no varejo, realizada pelo PROVAR, em parceria com a e-bit, 53,8% dos consumidores pretendem comprar no mundo offline no período de Julho a Setembro desse ano.

Confira as Desvantagens do E-commerce

ERP – Sistema integrado de gestão empresarial, com foco no E-commerce

ERP – Sistema integrado de gestão empresarialSistema-Gestao-ERP-Indicador-de-Performance-KPI-Software

Crédito da Imagem: http://www.sbg.com.br/

Conceito de: Enterprise Resource Planning (ERP)

ERP é um sistema integrado, que possibilita um fluxo de informações único, contínuo e consistente por toda a empresa, sob uma única base de dados.

Possue os seguintes módulos: Vendas, Gestão de Relacionamento com o Cliente “SAC”, Gestão de Pessoas “RH”, Estoque, Produção, Financeiro, entre outros.

Estes módulos, como podem perceber, fornecem rastreamento e visibilidade global da informação de qualquer parte da empresa e de sua cadeia de suprimento (fornecedores), possibilitando a tomada de decisões inteligentes.

Ou seja, um sistema ERP permite planejar, controlar, otimizar processos, entre outros, possibilitando a melhoria da gestão e tomada das decisões estratégicas, que são pontos fundamentais para o crescimento de uma empresa.

Hoje, por exemplo, muitos e-commerce´s utilizam o seu sistema ERP, para integrar com as plataformas de vendas online. Existem diversas formas de integração, e uma das mais utilizadas é: Webservice.

Desta forma, tudo o que ocorre na loja física, é refletido no e-commerce, e assim vice-versa. Como exemplo a baixa de estoque de um produto adquirido pelo cliente.

Comprou online, é dado baixo no estoque e lá na loja fisica não é permitido a venda caso o estoque seja igual a zero. Desta forma a gestão empresarial, ficou simples e organizada!

ERP – Sistema integrado de gestão empresarial, com foco no E-commerce

Referencia: https://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_integrado_de_gest%C3%A3o_empresarial

ECONOMIA DIGITAL | e-business, ou o comércio eletrônico

Você já deve ter percebido que a grande maioria das compras que fazemos hoje em dia realiza-se utilizando dinheiro virtual e não mais o dinheiro em papel ou moeda; costumamos usar cartão de crédito ou cartão de débito em conta ou, até mesmo, usar a Internet para proceder a uma compra.

No Japão, o telefone celular já é usado para fazer transações como se fosse um cartão de crédito; eles são usados para comprar bilhetes de metrô ou bilhetes para entrada nos cinemas e até para comprar passagens aéreas. Isso já é possível acontecer usando um chip (RFID – Radio Frequency IDentification) que identifica o usuário, assim é possível receber em casa a fatura de todas as transações feitas pelo celular, centralizando, então, as ações em um único equipamento.

A Tecnologia da Informação, com todos os seus componentes, proporciona uma plataforma global, a partir da qual as pessoas e as organizações interagem, comunicam-se e buscam informações. O e-business, ou o comércio eletrônico, envolve a Tecnologia da Informação para permitir uma transação pela Internet. É possível verificar, em diversos seguimentos, que a Internet trouxe uma mudança na atitude do consumidor, pois é uma nova porta com várias possibilidades de negócio que se abriu.

Você já deve ter notado que o consumidor que está sendo formado pela Internet, em linhas gerais, é muito mais atento e exigente.

A possibilidade de fazer compras pela Internet está mudando o hábito dos seres humanos; cada vez mais as pessoas estão deixando de sair de suas casas para fazer compra de um determinado produto. Muitos ainda têm certo receio em relação à segurança, mas, se pararmos para pensar, vamos chegar à conclusão de que fazer compra em um determinado estabelecimento não garante que não sejamos abordados e roubados, com a possibilidade, ainda, de sofrermos agressões ou sequestro relâmpago, criando um trauma psicológico.

Você já pensou nisso? Os canais de comunicação em uma empresa devem ser explorados de forma eficiente. Um computador não deve ser usado apenas como meio para que um funcionário desenvolva sua atividade, mas também como instrumento de comunicação interna, pois o computador, por ser considerado de propósito geral, permite um incrível leque de opções. A Intranet, pelas suas características, pode ser usada para substituir a “rádio peão”.

É possível, pela Intranet, disponibilizar páginas de interesses comuns. Dessa forma todos poderão ter informações semelhantes e até se beneficiar delas, pegando atalhos para obter outros dados como: organograma da empresa, nomes das secretárias, etc. Sendo assim, quando um funcionário necessita obter informações, não precisa perguntar a outros, pois as tem disponíveis de forma clara e com fácil acesso.

As empresas estão utilizando a Intranet para se comunicarem com seus fornecedores; muitas permitem até que esses fornecedores tenham acesso direto ao estoque, obtendo, como vantagem, um controle preciso em relação à quantidade máxima e mínima de um determinado produto. Vale comentar que a comunicação interna se tornou mais ágil e rica em informações através do uso da Intranet; até projetos podem ser gerenciados e divulgados por essas redes internas, facilitando a atualização e divulgação dos controles. Os funcionários de algumas empresas já têm disponíveis pela Intranet as atividades que ele deve executar, o que se tornou possível por uma técnica chamada Workflow.

Muitas empresas estão usando o conceito de Cloud Computing para armazenar as informações em locais que propiciem segurança fora da empresa. Com isso a empresa ganha em contenção em relação a suas informações, pois, se ocorrer algum dano à empresa causado por fenômenos naturais, suas informações poderão ser recuperadas com facilidade. Atualmente, o Cloud Computing é fornecido por Data Center e passou a ser uma alternativa interessante para empresas que não querem manter administradores de redes para conservar suas informações seguras.

Você já deve ter notado que a economia digital traz conforto para o ser humano, como por exemplo, tirar uma foto digital e enviar por e-mail é bem mais cômodo do que tirar uma foto e ter que enviá-la para revelar. O exemplo acima é um dos muitos que podem ser citados como vantagem oferecida pelo mundo digital.

Sistema de Informação informatizado: Hardware, Software, Banco de dados, redes, procedimentos e pessoas

Um Sistema de Informação informatizado compõe-se dos seguintes componentes: hardware, software, banco de dados, redes, procedimentos e pessoas.

O Hardware é composto por um conjunto de dispositivos, como processadores, monitores, teclados, impressoras, mouse, etc. Todos esses dispositivos são necessários para a entrada de dados, o processamento e a exibição do resultado para o ser humano.

O Software constitui-se de um conjunto de programas que gerencia o Hardware, dando flexibilidade à manipulação dos dados. O Software, hoje em dia, é o diferencial apresentado em diversos computadores; o software permite implementar uma determinada rotina para que ela seja executada de forma bem mais rápida.

O banco de dados torna possível o armazenamento de dados, organizados de determinada forma para que os programas possam transformá-los em informações. Os bancos de dados modernos possibilitam a associação entre esses dados – que são armazenados em forma de registros – o que permite que empresas façam relações e cheguem a conclusões interessantes, como aconteceu no caso do Wall Mart.

Os administradores desse hipermercado chegaram a notar que, quando um determinado produto era vendido, outro produto também era frequentemente vendido, ou seja, embora não houvesse características comuns entre esses produtos, havia alguma relação entre eles. Com essa informação, e até com o objetivo de facilitar a ação do cliente, esses produtos, que não tinham relação entre si, começaram a aparecer nos mesmos corredores, uns ao lado dos outros. Hoje, podemos perceber que vários hipermercados utilizam essa estratégia e disponibilizam um produto próximo ao outro, mesmo que não haja características semelhantes entre eles.

A rede de computadores consiste em um sistema de conectividade que viabiliza o compartilhamento de recursos entre os computadores distantes. É difícil imaginar um computador fora de uma rede de computadores; na verdade ele passa a não ter muita função quando não está conectado a outros. Em muitas empresas, a rede é primordial para o bom andamento das atividades; muitas delas ficam extremamente comprometidas devido a falhas na rede.

Os procedimentos também fazem parte do Sistema de Informação informatizado e consistem no plano estratégico da empresa, em políticas, métodos e regras para utilizar o Sistema de Informação. Os objetivos desses procedimentos são a estruturação, a padronização das normas da empresa e o atendimento a elas.

O ser humano é um dos componentes mais importantes dentro do Sistema de Informação. Não adianta uma empresa ter tecnologia avançada e programas de última geração se as pessoas não estiverem engajadas em todo o processo. Uma informação passada de forma errada pode desestabilizar todo o Sistema de Informação, fornecendo relatórios com informações incorretas e até direcionar a tomadas de decisões impróprias para um determinado momento.

De acordo com os conceitos explanados até o presente momento, já é possível definirmos o significado de Tecnologia da Informação. A Tecnologia da Informação, em seu sentido mais abrangente, engloba um conjunto de diversos sistemas de informação, usuários, gestão de uma empresa além dos aspectos tecnológicos e permite que as informações sejam processadas de forma rápida, organizada e segura. A infraestrutura da Tecnologia da Informação é composta por hardwares, Softwares, redes e outros dispositivos, como celulares, Palm top, Netbook e Notebook.

C2C: comércio entre particulares ou consumidores. Venda entre pessoas!

É simplesmente o comércio entre particulares ou consumidores. Este tipo de ecommerce é caracterizada pelo crescimento de mercados eletrônicos e leilões on-line, especialmente em indústrias verticais. É, talvez, o tipo que tenha o maior potencial para o desenvolvimento de novos mercados. Este tipo de e-commerce possui ao menos três formas: Continue lendo “C2C: comércio entre particulares ou consumidores. Venda entre pessoas!”

O poder da informação, internet e do e-commerce

Vivemos em um mundo globalizado na era do conhecimento. Esse contexto, logicamente, pressiona por adaptação, reação rápida, antecipação. Como em um jogo de xadrez, precisamos estar atentos a todas as possibilidades de movimentos do adversário e às nossas no tabuleiro.

Com cenários de mudança perene, incerteza e concorrência incansável, a disputa pelo mercado transforma-se e muda as regras do jogo todos os dias. Sobreviver significa ser competente para desenvolver sistemas que possam canalizar esse imenso fluxo de dados e transformá-lo em informação que apoie, ajude e consolide a assertividade na tomada de decisão por parte dos gerentes, líderes, empreendedores e presidentes de empresas, que dependem, cada vez mais, de sistemas computacionais, ferramentas e da qualidade do próprio dado capturado, adquirido ou comprado para essa finalidade.

Milhões de dólares são ganhos ou perdidos numa fração de segundos, transferindo riqueza de uma empesa para outra, de um mercado para outro.

Economias crescem e outras se arruínam devido ao uso da informação. O mundo e as entidades que são responsáveis pela circulação da riqueza dentro ele são dependentes, cada vez mais, de pessoas capacitadas a entender o dado, contextualizá-lo de acordo com o problema ou situação atual e, mediante o emprego de ferramentas que consigam lidar com o crescente turbilhão de dados produzidos diariamente pelo mundo a fora, resumir, sintetizar, buscar padrões, entender motivos, buscar tendências que demonstrem onde e como se pode tomar vantagem, ganhar mais, melhorar um resultado, produzir riqueza, inventar e inovar. Cabe a você,  tomar frente a esse cenário e atuar como desbravador na crescente disputa, no mercado de e-commerce, por profissionais desse calibre e conhecimento.

Próximo de 20% das ofertas do e-commerce são via marketplace, acredite!

Não é fácil. Não é para todos. Existem obstáculos. Necessita de estratégia.

Marketplace é uma nova modalidade de comércio online onde dentro de um único site várias empresas podem vender seus produtos sem arcar com custos de um e-commerce, também chamado de shopping online ou e-shopping.

Se você está achando que basta apenas chegar e sair vendendo no marketplace, mero engano.

O que eu ouço de parceiros informando que entram em contato com o Marketplace para vender e nem recebem respostas.

Mas acredite: Se tiver uma estratégia: Apresentação, credibilidade, preço, produto, entre outros. Continue lendo “Próximo de 20% das ofertas do e-commerce são via marketplace, acredite!”

VTEX Master Data – Customização e criação de aplicações dentro da Vtex

Olha que incrível a solução de “personalização” da plataforma Vtex. Rafa Forte apresenta o vídeo que sem dúvida, toda a plataforma de E-commerce SAAS deveria ter para garantir a evolução do e-commerce.

Eu fiquei aqui me coçando com diversas idéias para aplicar essas funcionalidades….

Em especial com o Uso do WordPress…. dentro da plataforma Vtex.

Continue lendo “VTEX Master Data – Customização e criação de aplicações dentro da Vtex”

Eshow São Paulo 2015 – Ingresso Gratuito Bonus para Evento de Ecommerce Digital Marketing Hosting Mobile e Social Media

A fim de nos apresentar (ou receber velhos amigos) o melhor é começar dizendo que a Feira Digital Internacional eShow Brasil 2015 atualmente constitui a maior feira internacional do mercado digital do Brasil, abordando áreas como eCommerce, Marketing Digital, Social Media, Internet of Things, Mobile, Hosting e Cloud Computing.

CENTRO DE CONVENÇÕES DE SÃO PAULO  www.transamericaexpo.com.br

Continue lendo “Eshow São Paulo 2015 – Ingresso Gratuito Bonus para Evento de Ecommerce Digital Marketing Hosting Mobile e Social Media”