Tipos de Marketing: transacional / tradicional ou relacionamento / relacional

Tipos de Marketing

(1) Marketing transacional ou tradicional: uma das principais formas de marketing
da década de 60, precursora do marketing relacional baseado nos 4Ps ou mix marketing.
É a forma do marketing que foca a maximização da lucratividade do produto e que tem
por objetivo a venda, a oferta do produto, marca, serviço e não a fidelização; busca a
massa em vez de um público individual.
(2) Marketing de relacionamento ou relacional: após o marketing tradicional, o
marketing relacional surgiu como uma nova forma de lidar com o mercado, totalmente
oposta às questões tradicionais de marketing, pois busca fidelizar o cliente, procurando novas formas de agregar produtos e serviços aos consumidores fidelizados. Esforça-se no
sentido de conhecer melhor seu cliente; propõe maior relacionamento com o
consumidor, tendo a qualidade como fator primordial para todas as divisões da
empresa; busca contato pós-venda; tem como objetivo principal a satisfação do cliente e
a lucratividade da empresa.
Madruga, entre muitos teóricos do marketing relacional, cita meios de estabelecer a
longevidade no relacionamento com o cliente.

a) Aprender com os clientes;
b) Revisar o portfólio de produtos;
c) Identificar o valor estratégico dos clientes;
d) Vender mais e melhor;
e) Entender o cliente;
f) Modificar a empresa;
g) Cumprir promessas;
h) Controlar a longevidade dos relacionamentos.

(Madruga, 2004, apud Mallmann e Faleiro, 2011)

 

No quadro abaixo, podem ser comparados os princípios desses dois tipos de marketing: tradicional e relacional:

 

Quadro: Principios do marketing tradicional e do marketing relacional

Princípios             Marketing trandicional                     Marketing relacional

1. Foco                    Transação.                                           Longevidade da relação.

2. Valores              Satisfação do acionista                      Confiança, credibilidade e segurança.

3. Forma de gerar as estratégias Isoladamente nas áreas centrais. Lideradas centralmente e compartilhada com a operação.

4. Função de marketing dominante Produtos, serviços e propaganda. Interatividade, relacionamento e marketing interno.

5. Horizonte temporal dos negócios Foco no curto prazo. Foco no longo prazo.

6. Pessoal interno Percebidos como recursos estratégicos. Mapeados, reconhecidos e recompensados através de marketing interno.

7. Origem das receitas Transações esporádicas. Recompra, indicação, cross selling, up selling

8. Indicadores dominantes Marketing share e top of mind. Satisfação, índice de retenção e indicação.

9. Pesquisas dominantes realizadas junto ao cliente Satisfação e grau de fixação da marca. Satisfação, preferências, nível de interatividade.

10. Comunicação Meios de massa. Personalizada e relevante.

Fonte: Adaptado Madruga, Roberto (2004, p. 40)

 

(3) Marketing one-to-one ou O2O ou 1to1 ou 1a1 ou micromarketing: é uma forma de o marketing fidelizar o cliente, de maneira que o produto da empresa seja orientado para o cliente de maneira específica e única, isto é, seja personalizado para o cliente, e, para isso é preciso conhecer suas preferências, e linha de interesses, de modo que as possíveis ofertas sejam ajustadas a esse cliente, como, por exemplo, formas de entrega, comunicação, pagamento ou produtos. Na literatura, esse conceito foi empregado por Don Peppers e Martha Rogers, em 1997, tendo como pano de fundo o marketing relacional.

Pode se conceber o marketing 1a1 a partir de quatro passos: 1 – Identificar consumidores como únicos, indivíduos endereçáveis. 2 – Diferenciá-los pelo valor, comportamento e necessidades. 3 – Interagir para estabilizar um relacionamento mutuamente benéfico. 4 – Customizar produtos, ofertas e comunicação que vão ao encontro das necessidades dos clientes. (Peppers e Rogers, 2012, p.3)

(4) Marketing boca a boca: mesmo não sendo um dos Ps da literatura tradicional e atual, observa-se que o marketing boca a boca possui grande influência nas tomadas de decisões das compras dos clientes, e, assim sendo, ele pode afundar ou alavancar um produto ou serviço.

Por esse motivo, muitas grandes empresas têm grande preocupação não apenas com a satisfação do cliente no processo da compra, mas com a permanência da satisfação do cliente através de um ótimo atendimento pós-venda. “Readquirir um cliente insatisfeito custa vinte e cinco vezes mais do que manter um cliente existente” (Grönroos, 2001 apud Santos, 2006, p.35).

(5) Endomarketing: a partir do marketing relacional, que busca manter o consumidor direcionado à empresa, o endomarketing é um tipo de marketing que procura manter seu quadro de público interno (colaboradores, funcionários) na empresa, como forma de aumentar a qualidade do produto/serviço.

(6) Telemarketing: busca o relacionamento com o cliente por meio de telefonemas, para vendas, pesquisas, atendimento ao cliente, acompanhamento pós-vendas e etc.

 



Author: Téo Costa
Téo Costa Consultor em Marketing Digital com foco no E-commerce. Especialista em estratégias de alta performance para pequenas e médias empresas. Tenho ajudado empresas e seus gestores a determinar orçamentos e objetivos para o Marketing Digital. Trabalho com as mais avançadas técnicas de otimização de conversões, Geração de Leads e mensuração de resultados, para ajudar empresários, executivos e gestores a maximizar o retorno de seu investimento nas estratégias de Marketing Digital.

Deixe uma resposta